Agradeça e seja feliz Posts

A porta de entrada é aberta por dentro.

As dádivas chegam a você pela porta de entrada, e esta porta é aberta por dentro, por você mesmo.

Isto significa que você precisa estar aberto para receber o que a vida tem para te oferecer.

Mas não é assim que normalmente nos colocamos, receptivos, de coração aberto. Muitas vezes estamos fechados para receber.

Muito triste para dar graças.

Às vezes nos sentimos tão machucados que a última coisa que nos ocorre é dar graças por qualquer coisa.

Pensamos em amaldiçoar, culpamos a nós mesmos e também saímos atrás de alguém para imputar alguma culpa.

Tentamos nos livrar do sofrimento, mas agradecer a quê?

Dar graças a quê?

Paradoxalmente é nessa hora que precisamos dar graças.

Agradecer por tudo que temos.

Este é o mês de praticar a gratidão, agradecer por tudo que nós temos, em pensamento e também nas nossas ações.

A gratidão é um bálsamo. Nem bem sabemos como ela opera em nós, mas só de pensar na graça de ter tudo que temos, já nos sentimos satisfeitos, leves e realizados.

A gratidão pode mudar a sua vida para melhor, é o que afirma o Prof. Robert Emmons da Universidade da Califórnia em Davis, que se dedica aos estudos sobre a gratidão.

Emmons também comenta a citação de um filósofo: “a gratidão é a mais agradável das virtudes e o mais virtuoso dos prazeres”.

Comece o dia com um ato bom.

Nada melhor que começar o dia com um ato bom.

Pode ser um ato bom para alguém ou para você mesmo, ou pode ainda ser um ato para ajudar a melhorar o planeta, a humanidade.

Não se esqueça de que um mínimo ato, quando somado a milhões de outros, faz diferença.

Mas o mais importante aqui, é acertar o diapasão do seu dia, sintonizar-se com bons pensamentos e atos virtuosos.

Deixe que a bondade funcione para você.

Gratidão, é para praticar hoje.

Dizem que a qualidade mais intensamente relacionada com a felicidade é a gratidão.

Encontre uma pessoa feliz e encontrará uma pessoa grata por tudo que tem.

Encontre uma pessoa infeliz e encontrará uma pessoa ingrata, cheia de inveja, rancor e ressentimentos por pensar ter lhe sido negada a sua parcela deste mundo.

A sociedade do direito: eu tenho o direito de ser feliz e de ter tudo que desejo.

A sociedade da vítima: eu sou vítima, pois me foi negado aquilo que tenho direito.

A gratidão – um degrau essencial.

Nunca é demais falar sobre a gratidão.

Um degrau essencial para a escada do meu crescimento.

Tudo que é bom na vida é amplificado quando nos aceitamos como uma dádiva, uma benção.

Aprendi que a gratidão é uma forma de amplificação da felicidade.

Tudo parece melhor quando enumeramos as bênçãos.

A gratidão, como comentei na postagem sobre uma regra básica da felicidade, é um ingrediente fundamental para uma vida plena e feliz.

Quando agradecemos e sentimos que recebemos uma dádiva, reconhecemos alguém como um benfeitor, e nós mesmos como merecedores da dádiva. Isto eleva a auto-estima, pois nos coloca na categoria de merecedores e não de perdedores.

A gratidão nos afasta da comparação, que é um grande obstáculo à felicidade.

É certo, conforme comenta Robert Emmons no livro Agradeça e Seja feliz, que a gratidão exige tempo para refletir. O mundo frenético é um obstáculo ao exercício da gratidão, pois não temos mais tempo para reflexão. O tempo para refletir sobre as bênçãos, sobre a nossa impotência e a nossa dependência de outros.

A prepotência e a auto-suficiência é uma atitude mental que nos afasta da gratidão e nos distancia da felicidade.

Estamos constantemente recebendo dos outros, e quando temos a auto-estima baixa, nos sentimos inferiores, dependentes, perdedores.

Quando enxergamos como uma benção, uma dádiva, nos sentimos abençoados.

Interessante, segundo Emmons é que esperar a gratidão é por sua vez um obstáculo à gratidão.

Devemos ajudar, mas não devemos esperar gratidão.

Já diziam que os homens são menos propensos a sentir e exercitar a gratidão, pois foram ensinados a serem duros e a esconder as emoções. É uma das constatações de Todd Kashdan,  professor de psicologia da George Mason University, que tem sido ativo pesquisador no campo da psicologia positiva.

 Outros estudos, inclusive o apontado pela Time Magazine, realizado por pesquisadores da Hofstra University, realizado com jovens os quais mostram melhores notas, são mais sociáveis e integrados, mostram menos inveja e depressão que aqueles menos agradecidos e mais materialistas.

A boa notícia é que esse comportamento pode ser aprendido e vale a pena ser ensinado aos pequenos desde cedo.

Para uma criança, agradecer ao cachorro que lhe lambeu a face num momento de tristeza é um fantástico começo.

Beco

Robert A. Emmons, PhD

Robert Emmons é professor da Universidade da Califórnia – Davis, onde desenvolve juntamente com outros pesquisadores, inclusive de outras universidades, estudos sobre a gratidão.

Os resultados dos seus estudos foram publicados não só nos anais científicos, mas por conta do interesse popular, também no Washington Post, na Newsweek, no New Republica e na Time Magazine.

Dentre os livros que publicou sobre o tema, um deles foi editado em portuguê, Agradeça e seja feliz! – como a ciência da gratidão pode mudar a sua vida para melhor.

Emmons é também editor-chefe do Journal of Positive Psychology, e se junta a vários pesquisadores contemporâneos, como Martim Seligman, que abraçam a Psicologia Positiva.

Emmons tem demonstrado nos seus estudos e publicações, que é possível aumentar o nosso nível de felicidade, praticando a gratidão.

Os seus estudos são profundos e fundamentados em experimentos científicos, o que o diferencia dos autores comuns de auto-ajuda.

E suas publicações, longe de serem puros relatos científicos, traz inúmeras reflexões filosófico religiosas.

A extensão dos seus trabalhos pode ser verificada no seu currículo.

No seu laboratório virtual, Emmons Lab, também é possível conhecer o seu trabalho.