abundância da vida Posts

Pronto para aproveitar a vida.

A vida é como uma canção bonita. Alguns versos tocam o coração, o refrão que se repete, uma dissonante que dá um leve estresse. Por isso tudo o conjunto melodioso prende a nossa atenção, nos dá satisfação, mesmo quando o compasso é uma repetição.

A vida cotidiana é assim, acordamos, vamos trabalhar no mesmo lugar, na maioria das vezes para dar continuidade ao que iniciamos outro dia, mas sempre nos surpreendemos com novidades. O mesmo acontece na vida familiar, os filhos, a casa, os cachorros, tudo parece igual, mas certamente diferente, e estamos sempre aprendendo algo novo.

A vida perdida.

Conhecemos muitos exemplos de vida perdida. A vida não é perdida na morte, e sim na vida sem significado, desperdiçada em futilidades.

E a vida pode ser perdida muito facilmente, o que muitas pessoas constatam quando é tarde demais, quando a maratona está na reta final.

Seria uma coisa muito triste, saber ao final da vida, que jogou tudo fora, se preocupando com coisas que sequer são da sua conta, e acumulando coisas que não terão qualquer utilidade para onde vamos – o final de todos nós.

Diga que está bom.

Diga que está bom. Mostre seu contentamento e satisfação com as coisas.

Não seja morno, insosso, sem resposta – mostre que gostou – diga que está satisfeito.

Quando for o caso, agradeça, e assim você pode ter a repetição de atos de bondade.

Devemos dar graças por tudo que recebemos. Quem recebe de mão abertas e agradecidas, certamente está mostrando uma atitude pronta para receber mais.

Explore as possibilidades.

Explore as possibilidades que aparecem na sua vida. Não pense no elenco de oportunidades como algo estático. Tudo muda com o tempo, e algumas barreiras podem sumir com o tempo.

Explore plenamente as possibilidades da vida, percebendo a abundância com um misto de otimismo e realidade.

Olhe para si como uma pessoa cheia de possibilidades, e o mundo vai te parecer igual.

Permita que as possibilidades se revelem para você, e que o mundo trabalhe a seu favor.

Abrace a vida.

O mundo não é perfeito aos olhos de uma pessoa ansiosa.

No entanto, aos olhos de uma pessoa grata, o mundo é pleno, abundante e perfeito.

Só de estar vivo, e poder sentir o frescor do ar entrando nos pulmões já é uma benção.

Abraçamos a vida quando vivemos corajosamente, quando vivemos com paixão.

Me ocorre, que muitas vezes dizemos: “ estou morrendo de trabalhar” – “ estou morrendo de estudar” – “estou morrendo disto ou daquilo”.

Afinal, quando é que estamos vivendo?

Paulo Coelho postou no seu blog uma observação que gerou um montão de discussões. Disse ele: – quero que a minha lápida contenha o seguinte dizer – “aquele que morreu vivo”.

Muitas pessoas comentaram que é evidente que quem morreu é porque estava vivo.

Comenta Paulo Coelho que muita gente já morreu, embora esteja ainda caminhando entre nós. Não estava ele falando de fantasmas, mas de pessoas que não estavam vivendo plenamente.

Viver plenamente não significa permanecer indefinidamente em estado de contemplação, mas assumir o papel de protagonista da própria vida, se tornando a pessoa que quer se tornar.

Assumir o crescimento pessoal em todas as dimensões.

Já comentei numa outra postagem sobre a pergunta de Jim Cathcart: “como a pessoa que eu gostaria de ser, faria o que estou prestes a fazer?”.

Se eu não assumir o meu papel, acabarei como um marionete das circunstâncias, me tornando eventualmente numa pessoa que detestarei ser.

Devo ser proprietário do meu destino e tratar com carinho tudo que me diz respeito, com amor, gratidão e responsabilidade.

E o futuro, é o reflexo de tudo que recebo de positivo na vida, somadas às lições que tiro de cada adversidade que se apresenta no meu caminho.

Você é hoje o que suas decisões e a sua fé te tornaram.

Você está hoje onde suas decisões e a sua fé te trouxeram.

Se você não gosta de nada disso, reflita sobre as ações que cabe tomar.

Devo abraçar tudo que me cerca.

Devo aceitar, agradecer e usufruir da abundância da vida.

Devo aceitar especialmente aquelas coisas sobre as quais não tenho qualquer controle, e isso é uma condição para poder passar com dignidade e alegria para o próximo capítulo da minha vida.

Floresça, como nos ensina o Prof. Martin Seligman.

Floresça para o melhor que você pode ser, pois o mundo, caso você o aceite, já é o melhor que pode ser.

Tudo na vida, quando focalizado com amor, gratidão e aceitação, apresenta um aspecto positivo a cada mirada.

Beco

Explore a abundância na sua vida.

A vida já é plena se você assim a encarar.

É uma benção estar vivo, e poder usufruir da abundância da vida.

Nas pequenas coisas – que na verdade são imensas:

-na umidade que condensa no ar, forma a chuva, corre pelos rios, e mata a nossa sede.

-nas minúsculas sementes que em poucas semanas se transformam em alimento vital.

-no sol que nasce todos os dias, sem a nossa interferência, enchendo de energia e alimentando todos os processos que permitem a vida nesse planeta.

Quando paramos para refletir, percebemos que não precisamos ganhar na mega-sena para ser feliz nessa vida abundante – de cada um.

Muita gente ainda acha que um montão de dinheiro pode resolver muitos dos problemas que nos incomodam.

Pensam alguns:

-não teria mais que esticar o dinheiro do mês, nem entrar no cheque especial.

-não teria que pensar duas vezes para trocar de carro.

-aquela reforma do apartamento que ficou para trás, se transformaria na compra de uma casa nova.

Vários estudos demonstraram que as pessoas que ganharam uma bolada inesperada, passaram sim por um processo de readaptação dos padrões de consumo.

No entanto, o nível de felicidade não se alterou, e se apresentou um pico momentâneo, a felicidade voltou ao seu nível original.

Sabemos que a felicidade não está nas coisas materiais.

É preciso mudar a maneira como vemos, percebemos, aceitamos o mundo que nos cerca.

É um mundo abundante, onde se é possível ser feliz e viver plenamente com o que já possuímos?

Ou é um mundo onde falta muita coisa para mim porque está sobrando muito para algumas pessoas?

A natureza da abundância está na maneira que vemos, na direção que olhamos e a disposição para sentir e perceber.

Faça um inventário de tudo que você já conseguiu. Não se esqueça das lições aprendidas, das amizades conquistadas, dos momentos fantásticos vividos. Você dará conta da abundância que é a sua vida. Tantos motivos para se sentir feliz agora.

Admire o lugar fantástico onde você mora, a família calorosa da qual você é parte.

Lembre-se dos professores atenciosos que teve na sua vida, das amizades de infância, das viagens de férias com os pais, dos presentes, dos doces, das festas.

Reconheça o quanto você já ganhou, o quanto lhe foi agraciado, e o quanto você realmente já possui.

Beco