A gratidão é essencial para o seu bem estar

A gratidão é essencial para o seu bem estar

A gratidão é essencial para todos que se preocupam com o bem estar e a felicidade.

É um importante degrau na escada do seu crescimento pessoal.

Tudo que é bom na vida é amplificado quando nós o aceitamos como uma dádiva, uma benção.

Aprendi que ser grato é uma forma de amplificação da felicidade.

Tudo parece melhor quando enumeramos as bênçãos.

A gratidão, como comentei na postagem sobre uma regra básica da felicidade, é um ingrediente fundamental para uma vida plena e feliz.

Quando agradecemos e sentimos que recebemos uma dádiva, reconhecemos alguém como um benfeitor, e nós mesmos como merecedores da dádiva. Isto eleva a autoestima, pois nos coloca na categoria de merecedores e não de perdedores.

Ser grato nos afasta da comparação, que é um grande obstáculo à felicidade.

Estudos:

É certo, conforme comenta Robert Emmons no livro Agradeça e Seja feliz, que a gratidão exige tempo para refletir. O mundo frenético é um obstáculo ao exercício da gratidão, pois não temos mais tempo para reflexão. O tempo para refletir sobre as bênçãos, sobre a nossa impotência e a nossa dependência de outros.

A prepotência e a auto-suficiência é uma atitude mental que nos afasta da gratidão e nos distancia da felicidade.

Estamos constantemente recebendo dos outros, e quando temos a auto-estima baixa, nos sentimos inferiores, dependentes, perdedores.

Quando enxergamos como uma benção, uma dádiva, nos sentimos abençoados.

Interessante, segundo Emmons é que esperar a gratidão é por sua vez um obstáculo à gratidão.

Devemos ajudar, mas não devemos esperar gratidão.

Já diziam que os homens são menos propensos a sentir e exercitar a gratidão, pois foram ensinados a serem duros e a esconder as emoções. É uma das constatações de Todd Kashdan,  professor de psicologia da George Mason University, que tem sido ativo pesquisador no campo da psicologia positiva.

Outros estudos, inclusive o apontado pela Time Magazine, realizado por pesquisadores da Hofstra University, realizado com jovens os quais mostram melhores notas, são mais sociáveis e integrados, mostram menos inveja e depressão que aqueles menos agradecidos e mais materialistas.

A boa notícia é que esse comportamento pode ser aprendido e vale a pena ser ensinado aos pequenos desde cedo.

Para uma criança, agradecer ao cachorro que lhe lambeu a face num momento de tristeza é um fantástico começo.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.