Você tem o poder de ser feliz.

Segundo Robert Holden, você tem que libertar essa capacidade inata de ser feliz. A felicidade está dentro do você – você é a felicidade.

Deixe que a felicidade faça raízes na sua vida.

Uma pergunta que Holden faz nos seus cursos é: você poderia ser mais feliz, mesmo que nada mudasse no mundo que te cerca?

Ao longo dos anos, por diversas turmas, a resposta para essa pergunta foi aumentando percentualmente para o Sim.

É sinal, segundo ele, que a percepção das pessoas está mudando, e mais pessoas estão acreditando no próprio poder de ser feliz.

As pessoas mais felizes, não são necessariamente as mais ricas, sem são aqueles que vivem circunstâncias mais favoráveis na vida.

Você é capaz de recorrer a memória e identificar uma porção de pessoas assim.

A sua experiência nesse mundo, e principalmente a reação que você tem diante de tal experiência é que faz você mais ou menos feliz.

Holden, após a pergunta já citada, prossegue na segunda tarefa: escreva porque razões você afirma que poderia (ou não) ser mais feliz, mesmo que o mundo não mudasse.

Na estatística de Holden, a primeira resposta aponta para a aceitação – escolher se aceitar melhor – ser menos crítico consigo mesmo – ser feliz a despeito do que acontece na vida.

A segunda resposta aponta para a nossa percepção – escolher ver as coisas de um diferente ângulo – mudar a percepção daquilo que julgo certo ou errado.

A terceira resposta é sobre a gratidão – ser feliz com as coisas que me foram agraciadas ao invés de ficar esperando pelas coisas que não recebi.

A quarta é fazer escolhas melhores. A quinta é escolher ser feliz.

Holden, no seu livro Be Happy, explora essa questão das escolhas.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta