Vida plena – os pequenos ajustes.

Já sabemos o caminho de uma vida plena.

Sabemos o que temos que colocar em prática.

Identificamos os hábitos nocivos que temos que abandonar.

Mas a vida é como um grande transatlântico. Os ajustes de rumo são aos poucos – um dia de cada vez.

Mudanças:

Temos a ansiedade para promover uma grande mudança na vida, mas uma mudança brusca pode causar uma turbulência com a qual não temos capacidade de lidar. Podemos nos decepcionar quando os resultados esperados não acontecem no tempo imaginado.

Só podemos fazer as mudanças que damos conta de fazer.

Assim acontece com o transatlântico. O capitão faz pequenas correções no rumo, e mesmo assim, os resultados demoram a aparecer. Temos que compreender esse processo lento e gradativo.

Temos que fazer pequenos ajustes, nos manter numa direção segura e aguardar pacientemente a vida entrar no rumo desejado.

Mesmo quando fazemos uma lista enorme de coisas para corrigir na vida, devemos entender o gradualismo no nosso crescimento pessoal.

Crescimento:

Quando plantamos uma árvore, olhamos todos os dias e mal percebemos o crescimento, mas sabemos que ela está crescendo. Assim é o nosso crescimento pessoal. Podemos não perceber o quanto estamos crescendo e aprimorando, mas temos que saber que esse processo está em curso. Basta seguir os passos, mesmo que pequenos, com diligência, com perseverança.

Não devemos desanimar.

Basta olhar para trás para ver o longo percurso que já percorremos – quanto já melhoramos – quantos defeitos de caráter ficaram para trás.

Basta olhar para trás e constatar que fomos capazes de vencer adversidades e dificuldades enormes – somos fortes – nós conseguimos.

Os poucos centavos que investimos no nosso crescimento, um dia de cada vez, ao longo da vida, se somam aos milhões que fomos capazes de depositar, e fazem da nossa vida, uma vida plena e repleta de contentamentos.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta