Vergonha.

Vergonha é quando nos sentimos impróprios para consumo social.

Sentimos que não somos dignos de companhia, atenção e consideração.

Sentimos culpa pelo que fizemos, e sentimos vergonha pelo que somos.

Este sentimento tem a ver com o indivíduo. É produzido por ele mesmo, sem a ajuda de ninguém.

Brené Brown:

Como nos ensina a Dra. Brené Brown, professora da Universidade de Houston, a vergonha é natural do ser humano, nascemos com isso, e temos que aprender a lidar com ela.

Temos que ler os sintomas que ela processa em nós, seja o calor da insuficiência, o coração que dispara, o rosto que esquenta, a boca seca, as axilas que formigam e o tempo que demora a passar.

A vergonha, segunda Brown, adora o segredo, e quando mais nos isolamos e mantemos segredo daquilo que nos aflige, mais ela cresce e toma conta de nós.

Aliás, já aprendemos que somos seres sociais. A principal habilidade herdada em milhões de anos de evolução, foi a capacidade de conviver e aprender com os outros.

Algumas perguntas que ela nos ensina para tentarmos descobrir como sair do domínio da vergonha;

-em quem você se transforma quando está acuado pela vergonha?

-como você se protege?

-quem você chama para lhe ajudar a trabalhar sua sede de vingança, ou a vontade de chorar e se esconder ou a inclinação a agradar os outros?

-qual é a coisa mais corajosa que você poderia fazer por si mesmo quando se sente diminuído e magoado?

Digerir tais perguntas, procurar as respostas e encontrar o próprio caminho para lidar com esse sentimento é o que devemos fazer.

Especialmente conhecer a si mesmo e como você reage às situações do cotidiano.

Se a vergonha te atinge com muita frequência, é hora de trabalhar isto.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta