Vai ser bom chegar em casa.

Viajar, conhecer lugares, trabalhar em tarefas tão distantes faz parte da vida de muita gente, mas é bom voltar para casa.

É bom sentir o cheiro do seu lugar, a alegria dos cachorros e o convívio dos familiares.

Lar doce lar, como gostamos de dizer.

Sou uma pessoa essencialmente caseira. Adoro ficar em casa por dias seguidos fazendo uma porção de coisas.

Alegria:

Ler e escrever tem sido um prazer enorme, mas gosto também de tocar alguns instrumentos e preparar alguns pratos na cozinha.

É muito bom ter um lugar, um porto seguro, um lugar para guardar as suas coisas.

Revirar as coisas antigas, num dia particularmente chuvoso é algo reconfortante.

Tenho em casa, objetos que foram de meus avós, meus pais e um montão de fotografias de antigamente que gosto de manusear.

A vida não é o que vivemos, mas o que lembramos que vivemos – já comentei aqui um dia.

Boas lembranças:

Aprecio e cuido carinhosamente das minhas lembranças e objetos.

Gosto de escrever sobre os eventos lá de trás. Não é um livro de memórias, mas um registro para não passar por mentiroso ou mesmo esquecido.

Me encontrei recentemente comum amigo da juventude que não via há 40 anos. Ele me relembrou de coisas que vivemos no passado que eu não me lembraria de modo algum. Fatos pitorescos que estavam lá no fundo do sótão da minha memória.

Foi uma alegria e muitas risadas saudosas.

A casa é um lugar de repouso e também um cofre forte das nossas emoções.

Gostamos de manter a intimidade, e trazemos amigos íntimos para desfrutar dessa alegria.

Bagunçamos, arrumamos, consertamos e cuidamos. A nossa casa é o palco de muitas coisas boas.

Tenho uma lembrança alegre da minha juventude, e fui recentemente com minha irmã mais velha, visitar o bairro e ver a casa onde moramos há quase cinquenta anos.

Parece que muita coisa mudou, e no entanto, tanta coisa permanece exatamente como tinha na memória.

Eu gosto de olhar para frente enquanto desfruto o momento presente.

Mas é bom sentir as costas aquecidas pelas lembranças de tudo que foi um dia.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta