Uma queda de braço com Deus – adivinhe quem vai perder?

Uma queda de braço com Deus – adivinhe quem vai perder?

Por vezes nos revoltamos contra tudo e contra todos. Nos sentimos muito por baixo, abandonados e inquirimos até o Deus da nossa crença – porque tanto sofrimento?

Brigamos com Deus, desafiamos e até nos metemos a uma queda de braço com Ele – adivinhe quem vai perder?

Essa luta não é contra a sabedoria, o poder onipotente, mas contra o amor incondicional e a misericórdia.

O amor sempre vence, e é ele que nos domina na essência, na profundidade do nosso ser.

Quando nos sentimos raivosos e revoltados com alguma coisa, temos que buscar no amor a nossa cura, o nosso antídoto.

Problemas são muitos:

Os problemas são muitos, ninguém está livre disso.

As desavenças e conflitos podem parecer intermináveis, mas há sempre uma esperança de harmonia.

Os conflitos mentais que provocamos dentro de nós mesmos apenas nos enfraquecem, e assim ficamos menos preparados para enfrentar a vida de verdade.

Qualquer que seja a batalha, pode ser vencida ou perdida, primeiro, na nossa mente.

Temos que primar pela qualidade dos nossos pensamentos e emoções – dar prioridade para o nosso bem estar e nossa felicidade.

Não devemos brigar nem com Deus nem com os nossos pensamentos, mas sim deixar que a negatividade nos abandone serenamente.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta