Uma mente preparada para aprender.

Uma mente preparada para aprender é aquela que consegue não só receber novos conhecimentos, mas também retê-los. Capaz de aprender novas habilidades, fazer boas reflexões.

Isso nos remete para o caso dos três potes defeituosos que já comentei há algum tempo.

Três potes da sabedoria.

O primeiro é o pote emborcado, onde nada consegue entrar. Todo ensinamento que chega ao pote, não encontra abertura para adentrar. A exposição a circunstâncias e eventos enriquecedores acaba sendo totalmente inútil.

O segundo é o pote rachado, tudo que entra acaba vazando, e nada fica retido.
Parece que aprendeu, tem-se a impressão que absorveu alguma coisa. Mas logo o ensinamento vaza pelas rachaduras, e a aprendizagem acaba sendo nenhuma.

O terceiro é o pote envenenado, tudo que entra nele acaba se contaminando com a arrogância, a prepotência, a inveja e tantos outros defeitos. As boas notícias acabam sendo envenenadas pela crítica negativa, os novos ensinamentos pela prepotência. O calor humano não consegue penetrar a camada tóxica que se forma na superfície.

A mente pronta para aprender:

A mente preparada para aprender tem que se comportar como um pote vazio, pronto para receber novos conhecimentos, com humildade, generosidade, gratidão e curiosidade.

A mente soberba recusa as valiosas lições da vida, afasta as pessoas sábias, e se fecha no seu mundo ultrapassado, desatualizado e inadequado.

Temos que manter uma atitude de bom aprendiz, aquele que está sempre disposto a aprender com qualquer pessoa, em qualquer circunstância, seja ela boa ou desfavorável.

A vida é uma escola, mas nem todos se graduam com louvor, e muitos chegam ao seu ocaso com as duas mais graves decepções que não canso de repetir: descobrir que a velhice chegou muito cedo, e a sabedoria chegou muito tarde.

Aprender com a vida, e aprender com as pessoas que a vida nos coloca no caminho, deve ser o nosso lema, que vai nos levar ao crescimento pessoal, permitindo que nos tornemos uma pessoa melhor, um dia de cada vez.

R.S. Beco

1 Comentário

RICARDO FREITAS

about 4 anos ago

Obrigado professor por mais um momento de sabedoria

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta