Um relacionamento à prova de chuvas e trovoadas.

É claro que nós todos queremos relacionamentos que esteja à prova de chuvas e trovoadas, mas temos que permitir que os conflitos apareçam naturalmente.

Os relacionamentos sólidos e duráveis não são aqueles que livres de conflitos, mas aqueles que amadureceram de tal maneira que as pessoas conseguem lidar com serenidade e maturidade com as diferenças, as prioridades, preferências e com as individualidades.

Não temos que esconder as diferenças para debaixo do tapete.

Às vezes, com o receio de fazer um fim com horror, fazemos um horror sem fim.

Estresse:

Criamos um estresse velado, onde nada é dito, nada é confrontado, mas o desconforto interno só acumula.

No fundo, isso pode machucar mais que um rompimento.

Deixe a contrariedade aparecer e exercite a sua capacidade e de outras pessoas de lidar com isso.

Um pouco de cara feia não faz mal ao relacionamento.

Temer o conflito muitas vezes nos leva a evitar o conflito.

Adiar as discussões e evitar as conversas francas pode ajudar apenas a manter um relacionamento falso.

Proteção:

O que você está tentando proteger?

Certamente não é a sua individualidade ou integridade, pois escondendo os conflitos, você está também se escondendo, se anulando.

Seja honesta – e isso não quer dizer absolutamente ruptura ou a porta de saída do relacionamento.

No final, só saberei se o relacionamento resiste às intempéries, sujeitando o às condições normais de tempo.

Ora chove, ora faz sol, e assim é a vida.

Ame a companheira, ou companheiro, mas sem se esconder.

Beco

1 Comentário

inessminowa@gmail.com

about 5 anos ago

Na percepção das diferenças podemos encontrar uma grande riqueza aí ! E o querer se olhar por inteiro, sinto que nos ajuda a olhar-se através do outro, sem medo de ser ferido, ou de se manifestar do jeito que é... e aí fica muito gostoso se relacionar, pois vamos nos descobrindo dia a dia...

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta