Um problema grande demais.

Tem aquele dia que encaramos um problema grande demais. Pensamos logo – é demais, não dou conta.

Na verdade, não há nada que esteja fora do alcance da nossa capacidade.

Se você estiver diante de um problema tão grande que você não sabe o que fazer, acredito que algumas recomendações podem te ajudar.

Primeiro de tudo, verifique se o problema é só seu.

Não assuma tudo sozinho:

Será que você é o único responsável? Você não está lidando com um problema compartilhado?

Nós temos a mania de querer trazer o problema para si, tentar resolver sozinho o que é da conta de muita gente.

Isso pode acabar mal, estresse, sobrecarga e no final, danos à própria saúde.

Nesse caso, procure ajuda, procure mais alguém para dividir contigo essa carga. Mais gente para pensar, certamente enriquece a discussão e a solução.

Não tente dar uma de super-homem. Vivemos em comunidade, e familiares e amigos estão aí para ajudar.

O segundo ponto importante é a noção de tempo na solução dos problemas.

Você está querendo resolver tudo hoje?

Será que não é mais razoável dar um passo hoje e o passo seguinte alguns dias adiante?

Especialmente quando o problema é grande, é adequado dar um tempo para pensar, amadurecer, refletir, pensar nas consequências.

Não se precipite e não apresse a solução, especialmente quando as consequências podem te atingir por muitos anos.

Finalmente, recomendo que você respire fundo e percorra a sua memória para resgatar problemas parecidos que você já resolveu no passado. Troque ideias com um amigo para ver se encontra alguma dica de como resolver.

Quando estamos no olho do furacão, a mente costuma ficar embaralhada e ficamos confusos e um pouco perdidos. Converse com alguém, pois que está de fora consegue maior tranquilidade para opinar.

Sobretudo, acredite na sua capacidade, seja paciente consigo mesmo.                                                                           R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta