Um novo modo de vida.

Quando aprendemos a olhar para si mesmo, buscando as maneiras de crescer internamente, encontramos um novo modo de vida.

Muitas vezes fixamos o nosso processo de crescimento em outras pessoas, motivados pela inveja, comparações e padrões da sociedade.

Com isso criamos limitações e vieses que podem nos conduzir para algum lugar, onde na verdade, não queremos ir.

Quando imitamos muito as outras pessoas, acabamos inevitavelmente como fantoches, sem vida e sem vontade.

Descobrir a si mesmo:

Por outro lado, quando descobrimos nossas vontades e preferências, descobrimos a si mesmo.

Quando olhamos para dentro de si com honestidade e generosidade, conseguimos praticar a autocompaixão e nos apoiar e encorajar em momentos de crise.

Um novo modo de vida é como se corrêssemos uma maratona de maneira desenvolta e livre de limitações artificiais.

Quando perdemos o foco na nossa próxima jornada, é como se prosseguíssemos carregando uma porção de materiais inúteis e desnecessários, a mochila cheia de entulho, uma dificuldade sem tamanho.

Quando caminhamos desimpedidos e leves, conseguimos olhar o nosso futuro com bons olhos, um olhar positivo e otimista.

Quando redescobrimos o nosso caminho do crescimento, também percebemos o papel que cada pessoa desempenha na nossa vida. Olhamos as pessoas com amizade, generosidade, honestidade, e dedicamos o carinho e o amor, de coração aberto.

Nos damos conta também da abundância da vida e das oportunidades que aparecem todo momento.

Descobrimos a nossa capacidade de fazer dos limões uma limonada e se recobrar ilesos dos reveses da vida, altivos e fortalecidos.

Aprendemos que podemos sim ser feliz a despeito das dificuldades e da dor que por vezes nos aflige.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta