Um leve distanciamento.

Procure se distanciar daquilo que te fere, te coloca em sofrimento. Faça isso por você.

Muita coisa na nossa vida acaba nos ferindo, e não raro, nos fere seguidamente, relacionamentos errados, escolhas equivocadas.

A melhor coisa a fazer é procurar um certo distanciamento, e um pouquinho já vai te dar uma nova perspectiva.

É como já comentei da colmeia de abelhas. Se você ficar grudado nela, vai perceber apenas as ferroadas, ao se distanciar um pouco, vai evitar as ferroadas e vai poder apreciar melhor o mel, o pólen, a polinização e o trabalho orquestrado e produtivo que as abelhas fazem.

Temos que utilizar o mesmo princípio na nossa vida, e nos dar conta do que realmente vale a pena.

Nova perspectiva:

Algumas coisas ganham uma nova e positiva perspectiva com um distanciamento.

Outras acabam por deixar de vez a nossa vida, sem rancor ou ressentimento. Experimente isso com serenidade, como uma coisa normal a se fazer.

Quando estamos muito colados às circunstâncias, vamos sempre reagir, revidar e assimilar de modo desproporcional, afinal, tanta coisa perde a importância quando olhamos com mais serenidade.

Não faça tanto drama, simplesmente se distancie o suficiente para enxergar um quadro mais amplo do que está acontecendo e qual o real desdobramento para você.

Muitas dificuldades exigem realmente que peguemos pra valer, com coragem e determinação, mas podemos estar equivocados, perdendo tempo com coisas que não nos dizem respeito, é uma questão de foco.

Quando somos feridos seguidamente, temos uma reação natural de revidar, combater, se defender, assim como quando somos picados pelas abelhas. Não há como refletir sobre o bem que as abelhas fazem para o planeta em meio às picadas.

Experimente um distanciamento sereno, e a sua visão vai se clarear.

Olhe o quadro completo e vai ver a real proporção daquilo que te afeta, te aflige e te proporciona sofrimento.

Experimente com uma situação bem simples, e rapidamente vai se dar conta da sua capacidade para fazer isso no seu cotidiano, em todas as suas atividades.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked