Um cobertor quentinho.

Quantas vezes nos sentimos pequeninos, desprotegidos a procura de um cobertor quentinho.

Temos até a tendência de se enfiar debaixo das cobertas, o que nos deixa mais desprotegido e eventualmente deprimido.

Temos que buscar um cobertor para o coração.

Na verdade estamos amedrontados e assustados com a vida e não morrendo de frio.

Mesmo agitados e estressados, na verdade nos sentimos enfraquecidos.

Afastar a negatividade:

Aqueles pensamentos e sentimentos negativos passeando pela nossa mente, drenam a nossa energia.

Mas o que é esse cobertor quentinho?

É o calor humano que precisamos nesse momento e que não vamos conseguir se ficarmos isolados, reclusos e diminuídos.

O convívio dos amigos, um ombro para chorar, uma mão para segurar, um ouvido generoso.

Cada minuto de convivência amigável, funciona como um cobertor quentinho numa noite fria.

Não se isole, não fique só, ligue para alguém, procure alguém.

Entusiasmo:

Ouvir uma palavra de entusiasmo pode fazer muita diferença quando estamos por baixo.

Vamos lá, tem muita gente que você pode procurar.

Às vezes funciona por email, muitas vezes funciona pelo Face, mas nada como ouvir a voz.

Estar com alguém pessoalmente então, é muito bom. Poder segurar a sua mão, sentir o calor da voz e o coração batendo perto.

O frio é um desconforto, não conseguimos dormir, não encontramos posição, ficamos encolhidos, pequenos e nada resolve.

Ligue para uma amiga e combine para tomar um café naquela confeitaria da esquina. Procure o cobertor quentinho do calor humano.

Ligue para um amigo com quem não fala há tempos. Relembre com ele algumas passagens engraçadas, uns fatos pitorescos.

Ria um pouco, aliás, dê boas gargalhadas. Combine novos encontros.

O trabalho e o estresse nos deixam isolados, eu sei. Mas temos que fazer algo a respeito. Está nas nossas mãos.

Deixe a ocitocina irrigar as suas emoções, se deixe tocar, se deixe emocionar.

Fique em boa companhia, e fique bem.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta