Transformando a crítica.

Transformando a crítica para que ela nos ajude a melhorar cada vez mais, é o que devemos fazer.

É uma sensação ruim ser criticado.

Normalmente recebemos mal a crítica que fazem a nosso respeito, ao nosso trabalho, aos nossos familiares e amigos.

Mas temos o poder de transformar qualquer crítica que façam a nosso respeito, e transformá-la para melhor, tirar o máximo de proveito positivo.

Algumas coisas que aprendi sobre as críticas. Não desafie a crítica pois ela se perpetuará. Não retruque pois ela se amplificará.

Lição:

Aprenda com a crítica e ela se transformará em uma lição valiosa.

Pode parecer simples, mas não é.

Temos que aprender a lidar com a emoção ruim quem vem com as críticas.

Não digo que temos que cultivar um sangue de barata que aceita as críticas de cabeça baixa, com complacência e resignação.

O primeiro ponto, e o mais importante, é entender completamente a crítica.

Muitas críticas são feitas de maneira maldosa e não específica.

Pense por um segundo se vale à pena debater um pouco até que a crítica possa ser mais precisada, mais objetivada.

Se esse for o caso, pergunte objetivamente para que você possa entender melhor a crítica.

Quando você diz que eu não estou sendo justo, em quais aspectos você está se referindo, quais circunstâncias ou comportamentos te levaram à essa conclusão?

Discordância:

Se, ao final de debate, você entender perfeitamente o ponto de vista do outro, sem que necessariamente concorde.

Reflita sobre o seguinte – vale à pena afirmar sua discordância?

Se vale à pena, faça isso de maneira educada – eu discordo do seu ponto de vista, embora entenda perfeitamente.

Outras críticas são proferidas por pessoas magoadas, feridas ou acuadas. Pratique a empatia, se coloque no lugar da outra pessoa, e reflita se vale à pena entrar na polêmica sob o calor das emoções.

Muitas vezes, relevar e deixar passar pode ser o melhor caminho.

Sobretudo, acalmar o coração e a mente e refletir objetivamente sobre as lições que podem ser tiradas da crítica é uma recomendação valiosa.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta