Tenha calma.

Às vezes tentamos encaixar coisas que naturalmente não se encaixam.

É como o bebê tentando encaixar o cubo no buraco redondo.

Nos alteramos quando falamos. Forçamos a barra para as coisas acontecerem.

Não raro, isso resulta em atrito, conflito e infelicidade. Tenha calma. Às vezes é bom deixar a poeira se assentar e voltar com calma para buscar a solução adequada.

Quando não somos entendidos, não adianta falar mais alto. As pessoas não são surdas.

Se já entenderam, o que adianta repetir mais alto?

Se não entenderam, talvez valha a pena refazer a colocação de outra maneira, usar um outro argumento.

Preste atenção nas discussões, se coloque como um observador externo e veja como isso acontece corriqueiramente. A discordância já se estabeleceu, mas a discussão prossegue sem qualquer convergência, simplesmente porque as pessoas seguem repetindo a mesma coisa, e o conflito vai se exacerbando.

Existem lugares onde isso acontece com freqüência, e é bom ficarmos atentos para não ser pego na mesma armadilha.

Aeroportos, check-in, bagagens – há um espaço enorme para conflitos.

Escola das crianças, professores, coordenação, eventos – outro ambiente ideal para conflitos.

Não entre em pânico, não deixe o sangue subir à cabeça, pois você estará mais sujeito a aceitar coisas ruins e tomar decisões erradas.

Muitas situações merecem um banho para se acalmar.

No aeroporto não dá, mas nesse caso, chame alguém mais calmo da família para te ajudar na discussão.

Respire fundo algumas vezes, isso vai dar uma oxigenada boa e o cérebro vai relaxar imediatamente.

Ouça música. Dê uma caminhada curta, preste atenção na paisagem, no ambiente. Tome um café gostoso, coma um chocolate pequeno.

Fale sobre o assunto com um amigo positivo, ele vai te dar uma ótica mais tranqüila sobre o evento.

Repita pra você mesmo: não é tão mal assim – muita gente já passou por isso.

Procure a lição que você vai tirar disso tudo.

Beco

1 Comentário

Eli Lima

about 7 anos ago

Excelente relexão, mas há momentos em que os hormônios femininos falam mais alto e o e o pedaço de chocolate tem que ser grande. Obrigada pela bela contribuição e por ter a sensibilidade de não esquecer do chocolate! Fique bem.

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta