veneno na lingua Posts

Se morder a língua morre envenenado.

Porque temos que ter tanto pensamento ácido na ponta da língua. Assim vamos morrer envenenados se mordermos a própria língua.

Alguns escritos religiosos comentam que o golpe da língua quebra os ossos, de tão forte que é.

Para o nosso próprio bem, temos que moderar bastante aquilo que falamos de outras pessoas. Especialmente aquilo que falamos pelas costas.

Frases com poder para destruir.

Sai sem querer, especialmente quando estamos com raiva.

São palavras que destroem o bem-estar e a felicidade e por isso devemos evitar.

“Depois de tudo que fiz por você”.

“Agora você está contente?”

“Eu não disse que você ia se prejudicar?”

“Não me interessa o que você pensa.”

“Não vou te perdoar enquanto eu viver.”

São palavras que tem o poder de destruir.

Se fazemos isso com freqüência porque aprendemos a utilizá-las, devemos desaprender.

O resultado é sempre catastrófico para que fala e para quem ouve. Pessoas magoadas, arrependidas, com sentimento de culpa e infelizes.

Não deixe o veneno dominar a sua língua.

Entenda que isso é uma coisa natural e ancestral do homem das cavernas – fazer cara feia – rosnar e ameaçar morder como forma de sobrevivência. O homem moderno não precisa de nada disso.

Aceite que isso está no seu DNA, mas não se deixe dominar.

Como antídoto desse comportamento tóxico, passe a elogiar, agradecer e motivar.

Outro dia aprendi que o primeiro aprendizado do bebê, e isso também é um instinto ancestral, é reconhecer a fisionomia dos pais, sejam eles de irritação, de carinho e de apoio.

Numa situação complicada, e caso você não se sinta à vontade para dizer qualquer coisa, faça uma fisionomia de aceitação, um sorriso, um balançar de cabeça já é o bastante.

Isso já vai te livrar do seu próprio veneno.

Beco