um dia de cada vez Posts

A riqueza do cotidiano

Muitas vezes nos sentimos entediados e aborrecidos com a rotina cotidiana. Muita coisa para fazer, e que já fizemos ontem e todos os dias que antecederam.

Como encontrar beleza e riqueza no cotidiano, ao escovar os dentes pela manhã, o banho apressado, o trajeto para o trabalho?

A vida pode e deve ser enriquecida em tudo que fazemos, inclusive na repetitiva atividade cotidiana.

Limpe o espelho.

Se você deseja ver uma pessoa melhor toda manhã, limpe o seu espelho, faça a sua parte.

Quando achamos que o crescimento pessoal vem naturalmente, e que vamos encontrar uma pessoa melhor cada dia, vamos sempre nos desapontar. Isso requer determinação e perseverança.

Há que assumir a responsabilidade, fazer o que está ao seu alcance, começando por pequenos passos até adquirir a desenvoltura e fazer isso com naturalidade.

O esforço diário para melhorar.

Sei que todos fazem o esforço diário para melhorar.

Não descuide da sua jornada de crescimento pessoal todos os dias.

Faça um pouco hoje, um pouco amanhã, e mantenha uma vigilância para não recair nos mesmos defeitos.

Somos naturalmente bons, e a natureza humana é de cooperação, compaixão e amor.

Porque nos pegamos fazendo coisas condenáveis e que nos levam ao arrependimento?

Pequenas decisões.

Não negligencie e nem descuide das pequenas decisões. Elas são importantes e impactam a sua vida de verdade.

As grandes decisões te colocam num rumo, mudam a direção e mudam a sua vida, mas as pequenas decisões te mantém no rumo certo, corrigem as pequenas coisas.

Na correria do cotidiano, facilmente nos colocamos em piloto automático e fechamos os olhos para os detalhes, as pequenas coisas, que juntando tudo, impacta a vida como um todo.

Se você não está atento aos detalhes, é sinal de que precisa reduzir a velocidade, e a vida pode passar despercebida.

O elevador da felicidade está desligado.

Pensamos em tomar um atalho, um elevador expresso que nos conduza à felicidade, mas isso não existe.

Aliás, o elevador da felicidade está desligado, e você vai ter que utilizar as escadas, um passo de cada vez.

Não há um atalho para a felicidade, temos que tomar o percurso longo, e isto exige paciência e determinação.

Não estamos felizes o tempo todo, e há mesmo momentos de profundo desânimo, mas temos que ter em conta que isso também vai passar.

Condenado a enxergar defeitos nos outros.

Temos que aceitar os nossos defeitos para conseguir corrigi-los.

Enquanto não aceitamos os nossos defeitos, estamos condenados a enxergar os mesmos defeitos nas outras pessoas, e como não os aceitamos em nós mesmos, tampouco aceitamos o mesmo nos outros.

Estamos então, condenados a conviver com uma porção de gente defeituosa.

Aceite os seus defeitos, e as outras pessoas te parecerão fantásticas.

Aceite os seus defeitos e estará a um passo de se livrar deles.

Não quero me tornar outra pessoa.

Quero me transformar, melhorar, me tornar uma pessoa melhor, mas ainda, quero ser eu mesmo.

Não preciso me tornar uma pessoa que não sou, mesmo me sentindo incomodado com alguns dos meus defeitos.

Vou melhorar, corrigir algumas coisas, reforçar outras e fazer ao meu modo, e na minha velocidade.

Sei que, ao completar cada etapa do percurso, me sentirei orgulhoso de ter chegado tão longe, de ter me livrado de tanta carga negativa e inútil.

Às vezes nos decepcionamos consigo mesmo e ficamos por baixo, como se fossemos uma pessoa desprezível.