tenha calma Posts

Troque a pressa pela calma – vai melhorar o seu dia

Tenha calma.

Não encare a vida como uma maratona sem fim.

Você não precisa resolver tudo hoje. Um dia de cada vez.

Como já comentei aqui, amanhã, você será brindado com outras 24 horas novinhas em folha.

Desista do – bateu levou

Desista do – bateu levou

Não vá com tanta raiva contra o seu agressor. Evite o bateu levou.

A atitude do bateu levou afasta a felicidade.

A atenção exagerada para o que vem de mal nos impede de ver o que vem de bem.

Nos preocupamos tanto com os defeitos dos outros que não percebemos suas qualidades.

Estar preparado para responder com o mal nos força a carregar um saco de maldades permanentemente, e quando estamos com o espírito faminto, nos alimentamos daquilo que carregamos.

Um lugar intocável dentro de si.

Ao ler o livro de Chade-Meng Tan, Busque Dentro de Você, me acentuou a importância de se encontrar, de se conectar consigo mesmo.

Estava assistindo uma entrevista de Maya Angelou, famosa escritora e poeta americana que faleceu recentemente. Vejo nas suas palavras a candura e a sabedoria de quem tirou lições valiosas da escola da vida. Quando questionada sobre o melhor conselho que poderia dar a uma pessoa, ela disse algo fantástico que escrevo nas minhas palavras.

Tenha dentro de si um lugar intocável, imaculado e totalmente protegido aonde você vai se refugiar quando a hostilidade chegar ao extremo. Onde você vai quando se sentir ameaçado e subjugado.

Deixar de reagir às críticas negativas.

Responder ou reagir. Pode parecer mesma coisa, mas definitivamente não é.

Responder é fazer com consciência, dizendo aquilo que realmente queremos dizer, e que não vamos nos arrepender. E mais, não vai alimentar a ruminação interminável sobre o incidente negativo.

Reagir, por outro lado, e entrar no jogo das ofensas e agressões, dizendo o que está na ponta da língua, e que foi comandado pelo nosso cérebro antigo e primitivo. Os desdobramentos são sempre desastrosos, uma mágoa desnecessária pra cima do agressor.

Se dê um tempo para entender a situação.

As coisas podem ficar confusas, mas não se precipite e se dê um tempo para entender a situação, o que realmente está acontecendo.

Não dê respostas reativas que podem te complicar mais, e você pode se arrepender.

Para muitas situações, é adequado deixar o problema dormir uma noite. No meio da tempestade, sob pressão, é difícil enxergar o caminho certo, o abrigo seguro.

Deixe a poeira assentar e você vai enxergar a saída.

O sol, meu coração.

Aquilo que carregamos no coração é aquilo que enxergamos no mundo, por exemplo, o sol que nos dá vida.

Como nos ensina o monge Thich Nhat Hanh, somos uno com o universo. Ele faz a analogia do sol que dá vida a tudo que alcança, sem o que tudo seria escuridão, sem vida, conectado ao nosso coração, sem o qual não teríamos vida. O coração para de bater, e a vida se esvai.

O sol e o coração estão conectados no que Hanh chama de interexistência e interpenetração.

Lições que vêm na calmaria.

Não precisamos estar em apuros para aprender alguma lição.

Lembra-se daquela frase de cinema: ”vou te dar uma lição”, e dá-lhe pancadaria.

Não precisamos estar sob chuva de tapas e socos para aprender alguma coisa.

Muitas lições vêm na calmaria, quando estamos serenos e tranquilos.