seja uma pessoa melhor Posts

Você não ganha nada criticando os outros.

Evite esse hábito ruim de ficar julgando e criticando os outros.

Não ganhamos nada em criticar e apontar para os erros e feridas dos outros.

Detestamos quando as pessoas nos criticam gratuitamente – temos que evitar fazer o mesmo com os outros.

É também um tempo perdido, pois focando a nossa atenção nos defeitos dos outros, deixamos de olhar para nós mesmos e desperdiçamos a energia que poderíamos investir em nos tornarmos pessoas melhores.

Atitudes lamentáveis.

Tive sim, atitudes lamentáveis no passado.

Mas posso reparar de alguma maneira, por exemplo, me desculpando com a outra pessoa.

Ao me dar conta de tais atitudes, posso me determinar a não repeti-las, com a mente aberta, e aprendendo a lição de uma vez por todas.

Tenho também que desculpar a mim mesmo, pois sei que os atos cometidos no passado, não devem ser julgados, principalmente por mim mesmo, com a mentalidade de hoje, pois somos duas pessoas diferentes, eu hoje, e eu no passado.

Sinto que estou fazendo errado.

A vida é um trajeto cheio de erros, acertos e correções.

Temos que ter serenidade para perceber ajustes que temos que fazer na viagem.

Não é o primeiro aviso que recebo, de que tenho que fazer as coisas com mais calma. Tenho uma tendência a correr, apressar o passo, fazer mil coisas juntas. É uma deficiência, e em alguns incidentes, acabo tendo que lidar com resultados indesejáveis.

Há cinquenta dias tive uma ruptura do tendão da mão direita provocada simplesmente pela mania de fazer as coisas apressadamente.

Os frutos do meu crescimento.

Vale uma reflexão sobre o crescimento pessoal.

Ao perceber que cresci, que amadureci e me tornei uma pessoa melhor, quais são os frutos que efetivamente colhi?

O que ganhei com isso?

O crescimento pessoal funciona exatamente como um processo físico.

As crianças crescem e se tornam mais capacitadas para lidar com as coisas em geral.

Crescem e alcançam objetos mais altos na prateleira.

Deixar ir os velhos medos e as velhas reações.

Preciso deixar ir os meus velhos medos e me livrar, um passo de cada vez, das velhas reações.

São as maneiras antigas que insisto em aplicar, e que já sei, não produzem qualquer resultado.

Eu tenho que ter a coragem de fazer diferente. Tenho que tomar a iniciativa de mudar, e mudar para melhor.

Sei que posso me esforçar para ser uma pessoa melhor, e na maioria das situações, isso não requer qualquer esforço adicional.

Se torne uma pessoa mais fácil.

Às vezes parece que somos incompreendidos e temos uma carga enorme nas nossas costas.

Quem sabe não é hora de abrandar um pouco o estresse dos relacionamentos.

Seja mais compreensiva.

Seja mais amiga.

Se torne uma pessoa mais fácil.

Se torne a pessoa que você gostaria de ter por perto.

Ajude quando for para ajudar.

Perdoe quando for para perdoar.

Peça desculpas e reconheça seus erros.

O estresse nos relacionamentos aumenta a fervura da água mesmo com o fogo apagado. Há que se tomar uma atitude positiva para abrandar os desentendimentos.

Alguém tem que tomar a iniciativa, e pode ser você.

Trabalhe nesse sentido e você vai se sentir melhor.

Recorra à sua memória uma pessoa que você considera uma pessoa calma e agradável.

Quais as características nela que você mais gosta?

Veja se você não consegue desenvolver tais qualidades.

Pense um pouco antes de falar e não saia rebatendo as coisas.

Faça o exercício da compreensão silenciosa. Quando ouvir um ponto de vista, procure entender, silenciosamente, com bastante calma.

Se doe mais para as pessoas. Ajudar as pessoas vai te ajudar também.

Focalize nas coisas positivas. Resgate seus sonhos esquecidos.

Há momentos na vida em que despertamos para o desejo de ser uma pessoa melhor.

Deveríamos ser capaz de resgatar esse sentimento de vez em quando.

Alguém já despertou em você a vontade de ser uma pessoa melhor?

Reflita.

Faça as mudanças um dia de cada vez.

Beco

Preste atenção na sua irritação.

Preste atenção nas coisas que te irritam, e porque te irritam.

Isso vai revelar melhor como você é.

Se você for honesto na análise, isso pode revelar um caminho para você melhorar.

As coisas que insistentemente te irritam, mostram muito de como você é.

Uma pessoa perfeccionista tende a se irritar sempre com os outros, pois espera muito de todo mundo – atente para isso.

Quando nos irritamos com os outros porque não nos dão a atenção devida, podemos estar sofrendo de baixa auto-estima.

Outro dia li sobre um exercício que tem a ver com o que escrevo hoje e vou transmitir aqui.

Escreva numa folha de papel as coisas que mais admira nas pessoas, os comportamentos que mais te dá satisfação em presenciar.

Para ajudar no exercício, exemplifique com os nomes das pessoas que correspondem a tais comportamentos exemplares.

Escreva no verso da mesma folha os comportamentos que mais te irritam, e também nesse caso, exemplifique com os nomes das pessoas que ilustram tal comportamento.

Diz o exercício que os comportamentos que admiramos são aqueles que queremos desenvolver em nós mesmos.

E o oposto, os comportamentos desprezíveis, são aqueles que detestamos em nós mesmos e queremos eliminar.

Segundo o exercício, a atenção que dedicamos em analisar a nossa irritação deve servir para conhecer a nós próprios e serve como um guia para nos tornarmos uma pessoa melhor, uma pessoa que queremos nos tornar.

Beco