satisfação Posts

A minha vida mudou para melhor.

Hoje reconheço que a minha vida mudou para melhor. Deixei de lado tanta preocupação. Me desliguei de tanta coisa que me atava e me segurava a eventos desagradáveis do passado.

Acredito mais em mim, e parei de me culpar e culpar os outros.

Levo a vida com mais autonomia e mais confiança em mim mesmo.

Não ganhei na loteria nem herdei qualquer centavo, mas acredito que vivo melhor hoje que vivia há alguns anos atrás.

Acho que a grande mudança aconteceu dentro de mim mesmo, na nova maneira de encarar a minha realidade.

Busque o contentamento.

Dizem alguns especialistas que não devemos buscar a felicidade, pois ela não é um destino, e sim uma atitude frente a vida. É uma disposição para ser feliz durante a caminhada da vida.

Somos felizes de verdade quando nos damos conta da riqueza que é a estrada da vida, e a abundância que ela nos oferece.

Escreveu Leo Babauta do blog ZenHabits que devemos nos concentrar mais no contentamento. Pois é uma coisa mais estável, e o contentamento pode nos ajudar a desenvolver a habilidade para subtrair satisfação das mínimas coisas da vida.

É o conceito que escrevi um dia sobre ser mais satisficiente, um termo que não existe, mas significa estar mais satisfeito com a sua vida.

Não quero outra vida.

Aceito a vida que tenho.

Não tenho posses e nem sou celebridade. Sou uma pessoa bem comum, de uma família comum, com amigos comuns.

Não vivo no luxo, embora não me falte nada, até porque tenho expectativas bastante modestas quando se trata de bens materiais, conforto e status.

Tenho problemas como todo mundo e tenho que trabalhar como todo mundo, e aceito cada aspecto da minha luta.

E com tudo isso, seja o bem ou o mal, perdas e ganhos, aceito a minha vida completamente, e não quero outra vida.

Eu quero diferente.

Quando me vem o sentimento: eu quero diferente, percebo logo a insatisfação tomando conta.

A insatisfação é um sintoma de que não estamos usufruindo a vida.

A vontade de que tudo seja diferente, imediatamente muda a nossa percepção para o modo de insatisfação.

Insatisfeito, fico impedido de aproveitar a vida neste exato momento.

A insatisfação permanente impulsiona a minha mente para outra condição, outro resultado, outra situação.

Livrar-se das comparações.

A mensagem deste mês é livrar-se das comparações, para ganhar desenvoltura e seguir mais leve pela jornada da vida.

Quando nos comparamos com os outros, estamos abrindo uma avenida de infelicidade.

Assim como a nossa visão lateral quando dirigimos um carro, devemos encarar as comparações.

Se eu ficar fixando a minha visão nas coisas que acontecem na rua, vou me envolver em colisões.

Faça uma lista e dê vida a essa lista.

Faça uma lista do que tem que ser feito, uma lista dos defeitos pessoais que quer se livrar, uma lista dos lugares que quer visitar.

Mais do que isso, dê vida a essa lista, abordando um item de cada vez. Faça o que tem que ser feito.

Siga a lista, dê vida à lista.

Reflita sobre a lista. Alguns itens acabam sumindo, perdem prioridade e isso tem a ver com a dinâmica da sua vida.

Eu tenho o costume de fazer uma porção de listas.

Sorria.

Sorria e leve a vida com mais alegria. Nos momentos mais difíceis, aí é que precisamos de calma e serenidade.

Sorrir pode não resolver os seus problemas, mas te dá mais condições de enfrentar as situações de cabeça erguida.