satisfação Posts

Ser feliz com o que tem

Podemos ser felizes com aquilo que a vida nos ofereceu até agora.

Grande parte da nossa vida é dominada pelo sentimento do copo pela metade, ou seja, sempre estará faltando alguma coisa.

Mas podemos desenvolver a atitude de que o copo está meio cheio e não meio vazio, e isso implica em desviar o olhar daquilo que nos falta, para aquilo que já temos.

Quando presto mais atenção naquilo que tenho, melhoro em muito a minha capacidade de saborear a vida, tal qual ela é.

Não tenho as respostas

Não tenho as respostas para todas as minhas dúvidas. Me pergunto às vezes porque algumas pessoas padecem e lutam tanto. Mesmo quando demonstram um caráter irreparável, encontram sempre um caminho íngreme e espinhoso.

Não tenho as respostas, mas de tudo que sei, fica a impressão de que as dificuldades mais extremas são colocadas diante de pessoas mais capazes, mais fortes e resilientes, enfim, pessoas que darão conta da empreitada.

Se as maiores dificuldades do mundo fossem colocadas na mão de pessoas fracas, nunca teríamos nos livrado da escravidão, da tirania e da ignorância.

Quando as dificuldades em tamanho encontram a fortaleza de pessoas de bem, podemos ter o fim do apartheid, o fim da discriminação racial e da guerra.

O primeiro dia da sua lua-de-mel.

Escreveu Leon Tolstoi que devemos viver o dia como se fosse o primeiro dia da lua-de-mel e o último dia das nossas férias.

No primeiro caso, queremos que dure a vida inteira. No segundo, gostaríamos que durasse a vida inteira.

Em ambas situações, me parece que nos empenhamos para aproveitar o máximo daquele dia, cada minuto, cada momento.

Sem alvoroço, deixe a paz te encontrar.

Deixe a serenidade te encontrar, e a paz se estabelecer no ambiente.

Pare de correr por um instante, e deixe que a sua mente e o coração entrem em harmonia.

Hoje pode ser o momento de reflexão, de descanso, de reencontro, de harmonia.

Aproveite a paz que naturalmente se faz presente no dia de hoje. Sinta o desejo de que todos os dias sejam como hoje, uma benção.

Felicidade – um pacote pronto.

Como diz o Dalai Lama, a felicidade não é algo pronto, que chega de presente. É fruto das nossas ações. Temos que fazer por merecer. Temos que fazer a nossa parte.

Não vamos receber um pacote no dia do nosso aniversário com o seguinte bilhete – a sua felicidade está aqui dentro.

A felicidade é um estado de espírito, pronto para usufruir da abundância da vida.

É também a responsabilidade para fazer aquilo que está ao seu alcance.

Eu quero a felicidade, e os outros também.

Eu quero a felicidade e busco ser feliz, mas tenho que pensar nisso sem prejudicar os outros.

Devo pensar no meu bem-estar sem afetar negativamente o bem-estar dos outros.

Quando jogo lixo na rua, estou pensando na minha comodidade de não ter que carregar o lixo até a lixeira.

Isso ocorre em detrimento dos outros que também utilizam o passeio público. Sem contar com o trabalho adicional de quem tem que limpar as vias públicas.

A minha vida mudou para melhor.

Hoje reconheço que a minha vida mudou para melhor. Deixei de lado tanta preocupação. Me desliguei de tanta coisa que me atava e me segurava a eventos desagradáveis do passado.

Acredito mais em mim, e parei de me culpar e culpar os outros.

Levo a vida com mais autonomia e mais confiança em mim mesmo.

Não ganhei na loteria nem herdei qualquer centavo, mas acredito que vivo melhor hoje que vivia há alguns anos atrás.

Acho que a grande mudança aconteceu dentro de mim mesmo, na nova maneira de encarar a minha realidade.