satisfação Posts

Tenha uma vida plena, cheia de contentamento

Tenha uma vida plena, cheia de contentamento

Procure uma vida com significado.

Não encha a vida de compromissos sociais banais, encha a vida do que realmente te traz satisfação. Faça o que realmente lhe dá prazer e tenha a ver com os seus propósitos.

Aprenda a decifrar o que vem lá de dentro da sua alma. Entenda as chamadas do seu ser interior.

Se você não recebe chamada alguma, e vive por conta do mundo exterior, do materialista e da futilidade, fique atento – você pode receber a chamada quando for tarde demais.

Faça o seu paraíso onde estiver

Faça o seu paraíso onde estiver

Temos que fazer do lugar onde estamos o nosso paraíso. Me lembro sempre do ditado que minha mãe repetia e que aprendeu com o meu avô com este significado. Temos aproveitar plenamente a vida, exatamente onde estamos.

Aproveite e usufrua daquilo que está ao seu alcance, no seu lugar, valorizando e aprendendo a gostar de cada coisa que te cerca.

Três dicas preciosas para você fazer o que gosta

Três dicas preciosas para você fazer o que gosta

Não deveríamos ter que ser lembrados sobre fazer o que gostamos, mas sei que não funciona assim.

Queremos o nosso bem-esta, mas nos distraímos com frequência e acabamos indo com a maré, fazendo o que sequer gostamos, e consequentemente acabamos infelizes.

Comparecemos a eventos que nos aborrecem, interagimos com pessoas que nos desprezam e comemos coisas que nos fazem sentir mal depois de algumas horas.

A benção que é estar vivo

Hoje é meu aniversário, e inevitável fazer alguma reflexão sobre tudo que tem acontecido na minha vida.

É uma benção estar vivo, aproveitando e saboreando a vida em todos os aspectos.

Há algum tempo aprendi a me desligar um pouco das coisas materiais. Pude assim calibrar a minha busca pessoal por tudo que me traz satisfação e sentido na vida.

Ser feliz com o que tem

Podemos ser felizes com aquilo que a vida nos ofereceu até agora.

Grande parte da nossa vida é dominada pelo sentimento do copo pela metade, ou seja, sempre estará faltando alguma coisa.

Mas podemos desenvolver a atitude de que o copo está meio cheio e não meio vazio, e isso implica em desviar o olhar daquilo que nos falta, para aquilo que já temos.

Quando presto mais atenção naquilo que tenho, melhoro em muito a minha capacidade de saborear a vida, tal qual ela é.

Não tenho as respostas

Não tenho as respostas para todas as minhas dúvidas. Me pergunto às vezes porque algumas pessoas padecem e lutam tanto. Mesmo quando demonstram um caráter irreparável, encontram sempre um caminho íngreme e espinhoso.

Não tenho as respostas, mas de tudo que sei, fica a impressão de que as dificuldades mais extremas são colocadas diante de pessoas mais capazes, mais fortes e resilientes, enfim, pessoas que darão conta da empreitada.

Se as maiores dificuldades do mundo fossem colocadas na mão de pessoas fracas, nunca teríamos nos livrado da escravidão, da tirania e da ignorância.

Quando as dificuldades em tamanho encontram a fortaleza de pessoas de bem, podemos ter o fim do apartheid, o fim da discriminação racial e da guerra.

O primeiro dia da sua lua-de-mel.

Escreveu Leon Tolstoi que devemos viver o dia como se fosse o primeiro dia da lua-de-mel e o último dia das nossas férias.

No primeiro caso, queremos que dure a vida inteira. No segundo, gostaríamos que durasse a vida inteira.

Em ambas situações, me parece que nos empenhamos para aproveitar o máximo daquele dia, cada minuto, cada momento.