saia da crise Posts

Se livre do tsunami mental mesmo sendo realista

Se livre do tsunami mental mesmo sendo realista

A vida é difícil mais ainda assim é boa, e podemos aproveitar, saborear e ser feliz com tudo que já temos.

Não raro, criamos cenários catastróficos na nossa mente, e nos deixamos assombrar por acontecimentos desastrosos que nunca irão acontecer.

Alguns recomendações que podem te ajudar.

Troque a pressa pela calma – vai melhorar o seu dia

Tenha calma.

Não encare a vida como uma maratona sem fim.

Você não precisa resolver tudo hoje. Um dia de cada vez.

Como já comentei aqui, amanhã, você será brindado com outras 24 horas novinhas em folha.

O que passou passou, e você deve seguir de cabeça erguida

O que passou passou, e você deve seguir de cabeça erguida

A turbulência passou, a crise se foi e você deve seguir adiante, encarando a vida de frente, de cabeça erguida.

Que alívio saber que já passou, e se sentir tomado pela paz e calmaria que vem após a tempestade.

O pior já passou, agora é tocar a vida adiante.

No trajeto da vida, às vezes somos atingidos por uma tempestade repentina, ficamos desabrigados, esgotados, e não raro com a autoestima lá embaixo.

Dê uma parada para respirar, recuperar o fôlego. Quando tudo parece revirado, o melhor e compreende que a vida é vivida um dia de cada vez.

Dois conselhos para se livrar do turbilhão mental

Dois conselhos para se livrar do turbilhão mental

Não se deixe aprisionar pela ruminação e pelo turbilhão mental.

Às vezes a crise chega de repente e como um turbilhão, nos coloca totalmente desorientados.

Primeiro de tudo: afaste os pensamentos insanos.

Segundo: pratique a prece ou a meditação

A prece pode ser a simples e poderosa Oração da Serenidade que já mencionei várias vezes.

Para quem não é afeto à meditação, comece com a respiração compassada e a mente concentrada na própria respiração.

Mesmo em tempos ruins

Mesmo no meio de uma crise temos que tomar algumas providências para não nos afundarmos mais.

Perceba o que está certo na sua vida, e agradeça por tudo que tem recebido.

Sei que as coisas estão difíceis, e por isso mesmo, peça por tempos melhores.

Me ensinou meu avô que todo dia temos que pedir e agradecer.

Se já esqueceu, não precisa perdoar

O perdão, como já comentamos, é um ato de amor consigo mesmo, e ter a capacidade de perdoar é uma benção, um alívio. Quando perdoamos, deixamos escorregar dos nossos ombros um peso enorme.

O próximo passo é não precisar perdoar, e preste atenção para os sinais quando isso acontece contigo.

Se o evento que te feriu no passado já foi esquecido, ele não necessita ser perdoado.

Isso é um bom sinal, você já deixou ir.

Perdoar é um bem enorme, não precisar perdoar é maior ainda.

A cadeia de reações emocionais.

Quando praticamos a atenção plena, livrando a nossa mente de tanta barulheira, rompemos a cadeia de reações emocionais que impedem que estejamos no comando de nossas vidas.

O ruído excessivo nos empurra para direções que nem sempre desejamos.

As emoções tem essa propriedade de se conectar uma na outra, formando uma cadeia de emoções, que reagem entre si, contaminam, e podem complicar a nossa vida.

Quando sentimos uma dor e entramos em sofrimento, temos uma tendência a conectar com outros momentos doloridos do passado, e rapidamente, estamos com um rosário espinhoso rolando em nossas mãos.