saboreie a vida Posts

Ser feliz com o que tem

Podemos ser felizes com aquilo que a vida nos ofereceu até agora.

Grande parte da nossa vida é dominada pelo sentimento do copo pela metade, ou seja, sempre estará faltando alguma coisa.

Mas podemos desenvolver a atitude de que o copo está meio cheio e não meio vazio, e isso implica em desviar o olhar daquilo que nos falta, para aquilo que já temos.

Quando presto mais atenção naquilo que tenho, melhoro em muito a minha capacidade de saborear a vida, tal qual ela é.

O detalhe é importante

O detalhe é importante, e quando fazemos tudo na correria, deixamos de perceber detalhes que podem fazer a diferença na nossa vida.

O cotidiano nos prega peças, especialmente quando passamos correndo pelas tarefas e etapas do nosso dia. Em cada momento, há detalhes primorosos que marcam a nossa caminhada, e na velocidade, não vamos perceber.

Saia do piloto automático. Não despreze os detalhes, pois neles estão as dicas para o que vem pela frente. Como um pássaro que avisa de um perigo, ou um inseto que prenuncia a proximidade de um rio.

A vida guarda muitas surpresas, na maioria das vezes agradáveis, mas temos que sair um pouco dessa correria.

A vida é assim

A vida é assim. Temos altos e baixos, damos cabeçadas, mas no meio de tantos deveres, temos também uns tantos prazeres.

Temos do que nos orgulharmos, afinal, já fizemos tantas coisas, fomos generosos, demos no nosso tempo e a nossa energia para ajudar os necessitados, e cuidamos constantemente para sermos pessoas desejáveis.

A recompensa é viver, e mesmo quando não vemos nenhum retorno ou retribuição, saiba que estar vivo já uma benção.

E não somos os únicos a praticar a bondade. A natureza humana bondosa, caridosa, altruísta.

Às vezes temos a sensação de que o gene egoísta domina o mundo afora, mas o homem é cuidadoso com os outros.

Feliz com o que está ai.

Jardim Botânico

Jardim Botânico

Temos que mudar a nossa atitude para sentirmo-nos mais felizes com a nossa própria realidade.

É um hábito ruim, esperar a situação mudar para ser feliz. Enfim, estamos adiando a felicidade para quando a bonança chegar, quando a tempestade passar, quando encontrar alguém, ou quando alguém que nos atormenta nos abandonar.

A felicidade pode exigir nada mais do que um ajuste na sua atitude, uma visão renovada da própria realidade.

Tire o olhar momentaneamente daquilo que não tem e deseja, e olhe honestamente para aquilo que já possui, incluindo as amizades e relacionamentos.

Sinta que a simples mudança de foco te traz um sentimento mais positivo, de gratidão, de satisfação.

Viver e sobreviver.

Nem tudo que precisamos para viver faz sentido para sobreviver e vice-versa.

Quando lutamos para sobreviver, temos que descartar muitas coisas e pensamentos e cuidar para que os recursos essenciais sejam providos, abrigo, comida e segurança. É mais ou menos evidente que quando estamos vivendo no modo de sobrevivência, a nossa mente não consegue atinar para outras coisas.

Por outro lado, quando conseguimos níveis suficientes de recursos, temos que alternar a nossa mente para o modo viver. Do contrário vamos provocar desequilíbrios na vida, no organismo físico e na saúde.

Um exemplo claro é quando o organismo está em modo de sobrevivência. Nessa situação, ele procura otimizar o uso da energia e armazena tudo que consegue em forma de gordura naqueles pneuzinhos que você detesta.

Evite tudo que estraga a vida.

Na mensagem de hoje estou parafraseando David Servan Schreiber que escreveu que devemos nos empenhar em viver uma vida boa, evitando qualquer coisa que possa estraga-la.

Favoreça aquilo que alimenta uma vida pródiga e que te permita desabrochar, mostrar para o mundo e para si mesmo o que você tem de melhor.

Arrumamos encrencas para nós mesmos, nos metemos em confusões e desperdiçamos o tempo precioso. Jogamos fora as oportunidades para enriquecer a vida com experiências imperdíveis.

Evite perder tempo com bobagens, fofocando a vida alheia, fomentando conflitos e se estressando e criando estresse no ambiente onde convive.

Como sempre desejei.

A vida é um pacote completo, e nem sempre as coisas transcorrem como desejamos.

Temos que aceitar as coisas que estão fora do nosso controle, abrandando um pouco o nosso ímpeto de querer o mundo como idealizamos.

Temos sim a capacidade de transformar muita coisa que nos cerca e dar uma real contribuição para um mundo melhor. Não raro, nos empenhamos em mudar o que está fora do nosso controle, a começar por mudar as outras pessoas.

Essa atribuição não nos foi delegada, e temos que aceitar as pessoas como são. É bom evitar a tentação de querer enquadrá-las conforme o padrão ideal que temos no nosso juízo.