responsabilidades Posts

Isso pode funcionar

Isso pode funcionar

Experimente, isso pode funcionar na sua vida.

Assuma a responsabilidade de fazer a sua vida melhor.

Você quer melhorar de vida?

Abrace o seu dia

Abrace o seu dia

Abrace o seu dia, qualquer que seja a sua agenda.Comece o dia com o pé direito.

Viva o dia com alegria, mesmo que coisas tristes ou desagradáveis estejam no caminho.

Comece agradecendo por tudo que tem recebido, e assuma um compromisso consigo mesmo de enfrentar as dificuldades de cabeça erguida.

Tenha paciência com o andar da carruagem, e seja paciente consigo mesmo.

Feliz por fazer a sua parte

Feliz por fazer a sua parte

Sinta-se feliz por ter feito o que estava ao seu alcance.

Nem sempre os resultados são aqueles que esperamos, mas devemos ficar satisfeitos e felizes por termos feito a nossa parte da melhor maneira possível.

Ao adotarmos uma atitude construtiva, estamos de uma maneira ou de outra contribuindo para melhorar o mundo à nossa volta.

Devemos ficar felizes em darmos a nossa contribuição.

É compreensível que não temos a capacidade de mudar o mundo. Não somos tão poderosos assim – mas temos a responsabilidade de contribuir para melhorar o lugar onde estamos.

Isso vale para o local de trabalho, para a família, para a vizinhança, para as relações pessoais. Especialmente importante na construção de valores morais e éticos adequados para cada comunidade.

O poder da responsabilidade

É impressionante como as coisas mudam quando assumimos a responsabilidade.

Enquanto conduzimos nossas atividades como coadjuvantes, nem assumimos como nossas as próprias ações nem os resultados.

Por outro lado, quando nos colocamos como protagonistas, atores principais, tudo muda de figura, pois nos sentimos senhores dos próprios atos e responsáveis pelos resultados.

Assim acontece na nossa vida. Ao deixarmos a vida à deriva, como se não fosse com a gente, os resultados não acontecem, não realizamos nada e invariavelmente seguimos desanimados, desmotivados.

O caos familiar.

Estamos sujeitos a enfrentar o caos familiar, por mais que tenhamos nos empenhado, as coisas podem virar do avesso.

Isso pode acontecer por muitos motivos, uma separação, dependência química, alcoolismo, desemprego, ciúme doentio, delinquência e outros tantos fenômenos que podem ameaçar o convívio saudável.

Você deve ter em conta que nada é definitivo, e sempre é possível fazer alguma coisa.

No entanto, não assuma para si toda a responsabilidade – você não é a super-mulher.

Quero fazer a minha parte.

Luto para descobrir a minha responsabilidade, e quando descubro, não abro mão de fazer o que tem que ser feito.

Não quero assumir a tarefa dos outros e nem quero impor a minha vontade sobre as ações e iniciativas dos outros.

Cada um conduz a vida de acordo com os seus projetos, desejos e necessidades. Quero abandonar de vez esse defeito de imaginar que o meu olhar é o jeito correto de ver as coisas.

Há sempre o estresse de querer fazer mais do que é o adequado, especialmente quando se trata de coisas que não temos qualquer controle.

Mantenha uma bússola moral.

Mantenha calibrada a sua bússola moral.

O nosso comportamento é guiado pelos nossos valores, especialmente quando vivemos plenamente, conscientes de tudo que se passa à nossa volta.

Podemos, entretanto, viver em piloto automático. Completamente levados pela moda, opinião alheia, e completamente alheios a valores morais, enfim, vivemos ao acaso.

Quando vivemos conscientes da vida que vivemos, normalmente o fazemos seguindo os valores que acolhemos e tomamos como verdadeiros para nós mesmos.

É importante que esse conjunto de valores sirva como uma bússola moral para guiar os nossos atos e também os nossos pensamentos.