preferências Posts

O que você gosta – faça mais. O que você não gosta – faça menos.

Parece evidente, no entanto precisamos ser relembrados.

É uma receita fundamental para o bem-estar, que muitas vezes nos esquecemos e acabamos indo com a maré, fazendo sistematicamente o que nos torna infelizes.

Vamos a eventos que nos aborrecem.

Interagimos com pessoas que nos desprezam.

Comemos coisas que nos fazem sentir mal algumas horas depois.

Por outro lado, deixamos de fazer um montão de coisas que adoramos.

Não realizamos aquele passeio que daria um prazer enorme.

Não convidamos para jantar aquele amigo do coração.

Não dedicamos uma hora inteira para ler algo enriquecedor.

Podemos praticar e exercitar um pouco.

Faça uma lista do que gosta e do que não gosta, e tome uma decisão de fazer mais de um, e fazer menos de outro.

O que te faz feliz?

O que te deixa satisfeito?

Liste as pessoas que te deixa feliz. Fique mais com eles.

Liste as pessoas que te deixa infeliz. Se afaste deles.

Siga suas paixões.

Siga a sua bússola interna.

Quando fazemos o que não gostamos, fazemos mal feito.

Quando estamos com pessoas que nos desprezam, nos sentimos mal.

Há pessoas que separam o trabalho do divertimento, buscando assim a vida fora do trabalho. Mas é bom lembrar que a vida é um todo.

A vida por inteiro significa ser feliz também no trabalho.

Procure fazer o que gosta também no trabalho, ou melhor, procure gostar daquilo que faz no trabalho.

Fazer o que não gosta é o caminho para a alienação, para o estresse e até depressão.

Fazer o que não gosta, bem como conviver com pessoas que não gosta é um convite para a mentira, a dissimulação, e a infelicidade.

Fazer o que não gosta com quem não gosta implica em viver com laços fracos, conexões não verdadeiras e aspirações reprimidas.

Se encontre mais com pessoas que gostam do que você gosta. Forme a sua tribo, interaja com satisfação.

Ainda assim, se você tem que estar envolvido em algo que não gosta:

Não assuma a frente de batalha. Procure um papel mais de suporte.

Barganhe alguma posição de modo a ficar menos exposto.

Faça algum acordo.

Tente delegar ou trocar com alguém.

Beco

O que eu quero.

O que estou fazendo na minha vida pode não ser exatamente o que eu quero.

Podemos ser facilmente manipulados pelos outros e de repente deixamos de viver a própria vida.

Entenda o que acontece contigo. Preste atenção nas suas vontades e suas necessidades. Mas fique atento para as coisas reais, e não aquelas impostas ou sugeridas de fora.