perdoe os outros Posts

Perdoe e siga adiante

Perdoe e siga adiante

Perdoe e siga adiante na sua vida. Não fique estagnada, presa a coisas negativas do passado.

Você não pode mudar as coisas do passado, infortúnios e pessoas que te prejudicaram, mas a decisão de como vai levar a vida é sua.

Como fazer para perdoar a si próprio

Como fazer para perdoar a si próprio

Perdoar é difícil, mas é gratificante. Quem já exercitou o perdão sabe do que estou falando.

Quando perdoamos os outros, fazemos um favor a nós mesmos. É uma decisão que nos afeta, no entanto, não temos qualquer garantia que os outros farão algo a respeito para melhorar a situação.

Mas quando perdoamos a si próprio, sabemos que temos que fazer algo para melhorar a situação e eventualmente tomamos uma ação nesse sentido.

Perdoar é tirar o ressentimento da nossa lembrança

Perdoar é tirar o ressentimento da nossa lembrança

Quando perdoamos, ficamos com a lembrança descontaminada dos ressentimentos. Sempre dizemos que a dor pode ser inevitável, mas o sofrimento é opcional.

Quando deixamos que a memória seja soberana na nossa vida, nos tornamos marionetes do passado. Especialmente os eventos negativos voltam para nos assombrar e causar dor.

Outra característica da mente humana que pode nos prejudicar é a capacidade de catastrofizar os eventos do passado.

8 segredos do perdão segundo o especialista Robert Enright

8 segredos do perdão segundo o especialista Robert Enright

O especialista  Robert Enright no seu recente livro – 8 segredos do perdão nos dá um guia para viver uma vida plena e harmoniosa. Às vezes somos feridos e magoados por outros e podemos carregar essa dor pela vida toda.

Isso acaba por contaminar todas as nossas atividades, nos tornamos pessoas amargas e negativas. Perdoar é o remédio para isso. Quando outros pegam pesado com a gente, temos que lançar mão desta caixa de ferramentas do perdão que Enright detalha no seu livro.

Perdoe os outros e faça um bem a si mesma

Faça um favor a si mesma – comece por perdoar as pessoas, uma de cada vez.

Perdoe as pessoas, não com o espírito poderoso, olhando de cima para baixo, mas olhando de igual para igual. Perdoe sem ressentimentos. Perdoe pra nunca mais se lembrar disso. Lembre-se que você não é perfeita, e vai cometer suas asneiras também, e vai gostar que te perdoem, sem ressentimentos.

Trabalhe o ressentimento e a dor que te foi imposta.

Isso não quer dizer que você vai aceitar o que te foi imposta como uma coisa boa, uma coisa correta.

O perdão me libertou.

Me libertei das amarras que me impediam de crescer, e o perdão foi a chave dessa libertação.

Por longo período me culpei e culpei os outros por tudo aquilo que me foi privado.

A carreira, a profissão, o sucesso financeiro e tantas outras expectativas não totalmente sucedidas, me empurravam para algum tipo de culpa, e o meu divertimento foi culpar a todos por cada uma das divergências da vida.

A pratica do perdão foi uma liberdade que me proporcionou um bem estar enorme.

Um bom estoque de raiva.

A raiva pode se manifestar com agressão explícita, palavreado característico, cara feia e tudo aquilo que conseguimos identificar de pronto. Mas a raiva pode ficar estocada, escondida, e um pouco mais adiante ela vai mostrar os seus efeitos, especialmente no portador desse estoque.

-Você não perde por esperar – você vai ter o troco – não vou mover mais uma palha por você – estes e outros pensamentos alimentam o estoque de raiva.

A raiva estocada pode provocar o fim de um relacionamento conjugal, pode ocasionar a perda do emprego e danos enormes nos relacionamentos entre pais e filhos.

Se você se sente amargurado com tanto estoque de raiva, está na hora de revirar o estoque, e analisar a causa de cada um deles.