perdoe e seja feliz Posts

Casais que perdoam

O perdão é um ato de amor consigo mesmo, e quando o perdão abre caminho para reconciliações e entendimentos, ele é um forte antídoto para os males dos relacionamentos.

Estudos científicos conduzidos pelo prof. James McNulty da Universidade do Tennessee, mostraram que casais propensos a perdoar uns aos outros são mais felizes.

Perdão faz bem ao casamento, mas deve-se cuidar para não se fazer de capacho.

Quando o cônjuge perdoa sucessivamente os maus tratos do parceiro ou parceira, acaba infeliz.

Ouse se perdoar.

Tenha a coragem de se perdoar. Reconheça as coisas ruins que fez no passado, não coloque para debaixo do tapete nem tente atribuir irrelevância.

Encare com honestidade, mas, sobretudo, ouse se perdoar.

Quando conseguimos levantar a autoestima é sinal de que encontramos dentro de si mesmo, algumas coisas que nos puxam para cima. E quando não encaramos de frente algumas coisas que fizemos no passado e que nos incomodam, isso fica nos derrubando, mesmo quando tudo anda bem.

Quando nos perdoamos, é porque fizemos as pazes com aquelas coisinhas dentro de si que nos puxam para baixo.

Perdoar ou não perdoar.

Perdoar os outros pode ser uma decisão difícil especialmente quando nos sentimos muito machucados.

Será que o perdão é uma necessidade em qualquer circunstância?

O que acontece quando não perdoamos de jeito nenhum?

Acredito que o perdão é sempre um ato de generosidade consigo mesmo.

Perdão – uma opção ao sofrimento.

Nem todo sofrimento envolve o perdão, mas vou contar um caso extremo bastante conhecido.

A jovem ativista Amy Biehl foi morta na Africa do Sul justamente pelo povo objeto de suas ações humanitárias.

Seus pais foram à Africa do Sul e criaram uma Fundação – Amy Biehl Foundation para dar continuidade às ações interrompidas de sua filha. Arrecadaram fundos e conseguiram expandir os projetos.