Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘pare de se preocupar’

Temos às vezes uma preocupação excessiva com o que não vai acontecer. É o alarmismo, o medo e a insegurança.

O futuro pode nos amedrontar se anteciparmos os problemas com pessimismo.

Pense nos eventos do passado e veja que esse seu alarmismo não se confirmou em muitas das vezes.

Reflita sobre as razões de sobra que você tem hoje para acreditar num futuro melhor, coisas boas e resultados animadores.

Nada de ruim vai acontecer nas próximas horas. Relaxe e converse com alguém, um amigo, a companheira e compartilhe essa sua preocupação. Você vai ver que outras pessoas não compartilham desse seu nível de preocupação.

Não digo que você deva relaxar com tudo na vida, afinal, os problemas estão todos aí para serem resolvidos.

Mas temos um bocado de excesso nessa preocupação, especialmente com as coisas que estão totalmente fora do nosso controle.

Não podemos controlar o tempo, a vida dos outros, o resultado de tanta coisa, e no entanto, nos preocupamos como se tudo fosse dar errado.

Pense na repercussão e nos desdobramentos dos eventos futuros para você. O que é que isso tem a ver contigo? Até que ponto isso é importante na sua vida?

Será que não estamos nos preocupando com a vida dos outros, sobre as quais não temos qualquer influência?

Ao nos libertarmos da preocupação excessiva com o futuro, estamos livres para usufruir da abundância do momento presente.

Um bom exercício é escrever sobre as suas preocupações detalhadamente.

Pode ser uma questão de saúde, relacionamento familiar, negócios ou criação de filhos. Escreva tudo detalhadamente e deixe uma coluna para observar se é algo que você tem controle, pode fazer alguma coisa.

Escreva também se há evidências objetivas de que essa catástrofe que você está prognosticando pode acontecer.

Um balanço disso tudo pode te apaziguar e relativizar a sua preocupação.

Nada de ruim vai acontecer.

“A preocupação nunca tira a tristeza do amanhã; ela somente enfraquece a força do hoje”. A.J. Cronin

R.S. Beco

Read Full Post »

A nossa mente é fértil em criar as suas próprias crises.

Devemos exercitar a serenidade para evitar que a ruminação e o excessivo diálogo interno negativo.

Quando a nossa mente roda em círculos, como se o filme da nossa vida tivesse engasgado, passando sempre a mesma cena, normalmente desagradável, dramática com problemas futuros que não irão acontecer, é hora de tomar algumas providências.

-Estabeleça uma hora para fazer o diálogo interno, após o que, pare de ruminar e toque a vida adiante.

-Faça uma lista das coisas que te incomodam e são recorrentes na sua mente. Examine para ver se são coisas que estão apenas na sua imaginação.

-Veja se sua lista não está carregada do condicional SE. Se isso acontecer estou perdida. Se ele não cumprir com a promessa, vou ficar perdida. A palavra SE é quase sempre um sinal de crise mental.

-Converse com algum amigo de confiança, ele pode te ajudar a afastar da crise mental.

- Saiba que essa crise mental conduz à ansiedade, estresse e eventualmente à depressão.

-Procure um profissional, quando nada der certo.

Quando enfrentamos problemas, a mente corre para buscar explicações e soluções. A vontade de controlar aquilo que está fora do nosso controle é uma das causas mais freqüentes da crise mental. Exercite a oração da serenidade quantas vezes for preciso.

Estamos também procurando chifre em cabeça de burro, encontrando problemas onde eles não existem, e escrever claramente sobre os problemas pode te levar a essa conclusão – isso ajuda muito.

O Dr. Robert Leahy , diretor do The American Institute for Cognitive Therapy, em seu livro The Worry Cure – Seven Steps to Stop Worry from Stopping You, diz que é natural que as pessoas se preocupem pois isso é que leva o indivíduo adiante, buscando solução para os seus problemas, e alguma ansiedade também é normal, mas o excesso é que é danoso para a saúde.

Além das dicas já mencionadas, o Dr. Leahy sugere que desafiemos as nossas preocupações, pois muitos indivíduos sequer sabem porque estão tão preocupados, e quando listamos e as desafiamos, ela desaparecem no ar.

Muitas preocupações são ocasionadas por um perfeccionismo em relação à um mundo futuro que não vai se concretizar. Desenhamos soluções perfeitas para o futuro, impraticáveis, quando não impossíveis, e isso nos leva ao estresse.

Recomenda ele, que tomemos uma atitude, façamos logo que o que tem que ser feito, se esquecendo um pouco da solução perfeita e ideal. Uma vez tomada a ação, a preocupação tende a desaparecer.

Concentre-se no momento presente. Concentre-se no que está fazendo agora.

Aproveite a vida.

Beco

Read Full Post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 210 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: