oração Posts

Serenidade, o meu lugar de descanso.

A vida é cheia de altos e baixos, e precisamos de um lugar para repousar entre a alegria e a tristeza. Esse lugar é a serenidade, que você vai encontrar dentro de si mesmo.

Não fique angustiado quando a tristeza te atingir, afinal, a vida não é feito um saco cheio de alegrias.

Quando o tempo fica ruim, é hora de repousar nos braços da serenidade, e não há melhor lugar para fazer isso.

A melhor parte da história, é que essa prodigiosa serenidade está dentro de cada um, lá no fundo do seu mundo interior.

Dizem, e eu vivo repetindo, que a água, no fundo do lago, é sempre serena.

Faça o bem – sinta-se bem.

Se queremos nos sentir bem, devemos fazer o bem – tão simples assim.

Como escreveu o prof. Stephen Post da Universidade Case Western no livro “Why good things happen to good people” (porque coisas boas acontecem com pessoas boas), fazer o bem é um caminho também para receber o bem.

Faça o bem em pequenas doses.

Oração.

Para que nós oramos?

Para quem oramos?

Alguém ouve as nossas preces?

Não é para lembrar ao nosso Deus das nossas necessidades, nem é para fazer promessas, barganhas com uma Força Superior lá em cima que oramos.

É na verdade para nos lembrarmos mais, da nossa natureza espiritual.

É na verdade para, pouco a pouco, e a cada dia, mudar a nossa natureza.

A nossa natureza espiritual é o centro sagrado do nosso ser, aquilo que não adoece, que não é maculado e que não se deforma.

Oramos para aquilo que está fora do nosso controle.

Oramos para que nos seja concedido a luz, a serenidade e a coragem.

Não há nada de errado em seguir pedindo, de ser repetitivo.

Se ELE já sabe o que precisamos porque oramos?

Se ELE está no controle, para que oramos?

Sabemos que a fé afeta o nosso estado físico, melhora a nossa saúde.

A fé também reduz o estresse e a ansiedade.

A oração nos ajuda a nos conectarmos com o nosso eu interior.

Ouça na sua voz interior, o convite para a oração.

A oração é a nossa conexão com algo além de nós, acima de nós.

Na oração, deixamos momentaneamente tudo de lado, e com isso, os nossos problemas são reduzidos à sua real proporção.

Inúmeros estudos científicos, conduzidos por pesquisadores médicos tentam encontrar uma correlação clara da oração com a saúde, e um deles é o publicado pela CNN – Probing the power of prayer – um estudo conduzido com pacientes cardíacos no Hospital St.Luke de Kansas City.

Outro estudo, este cheio de controvérsias, foi publicado na revista TIME, sobre os experimentos conduzidos no Instituto Nacional da Saúde dos Estados Unidos.

O fato é que na oração, nos sentimos estimulados a exercitar a compaixão, a generosidade, a empatia e a fraternidade.

A oração é como a chave da porta que se abre para o relacionamento com o DEUS da sua crença.

Experimente a oração da serenidade, a minha preferida para qualquer ocasião.

Oração da Serenidade

Oração da Serenidade - Rubens Sakay

Essa oração, segundo a história, foi escrita e utilizada pela primeira vez pelo pastor Reinhold Niebuhr em 1934, e desde então tem sido largamente utilizada, principalmente pelos grupos de ajuda, alcoólicos anônimos e outros.

A oração apresenta três princípios muito importantes:

– aceitar que nem tudo está no nosso controle, que não somos onipotentes.

– aceitar a responsabilidade por aquilo que cabe a nós fazer.

– clamar pela serenidade e sabedoria para saber diferenciar e assim poder agir.

Passe adiante.

 

Beco

Peça também pelos seus desafetos nas suas orações.

O maior exercício de humildade e desprendimento é pedir pelos seus desafetos nas suas orações. Vai perceber, ao praticar isso, uma leveza no coração, um alimento para a sua paz e felicidade. Isso vai aliviar os seus ressentimentos, que no final é veneno para você mesmo.

Sabemos o quanto é duro pedir o bem, justo para aqueles que nos fizeram mal.

Quanto mais duro sentimos a tarefa no nosso coração, é sinal do quanto é grande a carga negativa que estamos carregando desnecessariamente, e com prejuízo para o nosso bem-estar e nossa felicidade.

Não faça uma oração exclusiva para os seus desafetos.

Comece a oração pedindo pelos seus entes queridos, os amigos do peito e finalmente passe para os desafetos.

Se você começar com os desafetos, vai acabar desistindo.

Deixe o seu coração amolecer um pouco, deixe a camada de gelo derreter, para então, com muito carinho consigo mesmo, orar por quem ainda machuca o seu coração.

Não peça para o seu Deus tirar os defeitos da outra pessoa. É possível que ELE não enxergue essas coisas como defeitos. Peça que ELE ilumine o caminho dessas pessoas, e que elas sejam ajudadas a encontrar o caminho do crescimento, e que eles encontrem a graça de viver em paz.

Mesmo que você não chegue a amá-los como diz o livro sagrado, isso vai amenizar a raiva e o ressentimento dentro de si.

Vai te trazer paz e bem-estar.

É possível que você não queira ver os desafetos, falar com eles, se relacionar, mas a oração é um ato íntimo, e acontece somente entre você e o Deus da sua crença.

É também possível que você não venha mais a encontrar os seus desafetos, e eles não venham sequer a cogitar que você pediu por eles, e ainda assim, a oração vai te fazer bem.

E de quebra, se em alguma oportunidade, você puder, pessoalmente, fazer um bem a eles – faça de coração.

Beco