negatividade Posts

Terceiro compromisso

Terceiro compromisso

Nós nos apressamos a tirar conclusões de tudo, tomar partido, julgar, condenar, enquadrar, e pior é que fazemos isso com coisas que não nos dizem respeito, e Don Miguel Ruiz nos leva a esta reflexão no terceiro compromisso.

Depois que tiramos tais conclusões e ruminamos um pouco na nossa mente, passamos a acreditar e defender, mesmo que não façam qualquer sentido.

Quatro compromissos 1

Quatro compromissos 1

Muitos conceitos elementares são fáceis de compreender e difíceis de praticar, e hoje quero falar sobre o caso do famoso livro de Don Miguel Ruiz, Os Quatro Compromissos, e vou falar sobre um apenas e mais para frente falamos sobre os outros.

O primeiro deles é – SEJA IMPECÁVEL COM AS SUAS PALAVRAS.

7 Razões para você não fazer fofocas

7 Razões para você não fazer fofocas

Fofocas provocam um mal nas pessoas impactadas e também nas pessoas que se utilizam desse recurso nocivo e destrutivo.

Pessoas intratáveis

Pessoas intratáveis

É muito fácil lidar com pessoas boas, afáveis e amigáveis.

O difícil é lidar com pessoas intratáveis, e quero falar um pouco sobre isso.

Primeiro de tudo, é sua escolha de como você será afetado na interação com tais pessoas.

Preste atenção no seu comportamento e na sua reação. Veja o quanto você está amplificando as coisas.

Faça um desligamento adequado quando estiver tratando com pessoas que julgar intratáveis.

Dê um basta na ruminação

Dê um basta na ruminação

Pare de ficar mastigando os ressentimentos, a culpa e a inveja. Deixe ir os pensamentos negativos.

Importante pensar nos problemas e buscar soluções adequadas, mas ficar ruminando incessantemente os problemas nos torna infelizes e incapazes de viver as coisas boas que estão acontecendo conosco neste exato momento. Sinta o frescor da brisa matutina, sinta o odor das flores, perceba o verde da vegetação. Isso tudo te traz para o momento presente, e com a prática você vai abandonando esse processo tão prejudicial para a sua busca permanente da felicidade.

O direito de nos livrarmos da raiva.

Temos todos nós, o direito de nos liberarmos da raiva que sentimos dos outros.

Saiba que a paz é absolutamente possível e você tem que se empenhar em fazer valer o seu direito de se liberar da raiva que sente dos outros.

Nelson Mandela, ao sair de 27 anos na prisão, comentou que sentia raiva, ódio pelas pessoas que haviam imposto a ele tamanho mal, mas também concluiu que se continuasse com esse sentimento negativo, ainda seria cativo das mesmas pessoas. E como ele desejava a liberdade, ele deixou ir também toda negatividade.

A raiva é a manifestação visível de um fenômeno desastroso que acontece dentro de você. A sua saúde física e mental termina por ser comprometida com o abrigo continuado da raiva.

Construa uma narrativa positiva.

Tenha sempre para si uma narrativa positiva da sua realidade.

O homem busca sempre uma explicação para as coisas que lhe acontecem. A qualidade dessa explicação mostra como as pessoas encaram as suas vidas, de maneira positiva ou negativa, otimista ou pessimista.

Construa também uma narrativa positiva das coisas ruins que te acontecem.

Perdemos entes queridos, perdemos o emprego, mas a vida segue, as oportunidades aparecem. Devemos olhar os eventos dramáticos do passado com uma narrativa positiva, encontrando uma lição, uma aprendizagem.

As histórias os eventos nos fazem pessoas, nos dão a identidade, mas não com suas características, mas com as narrativas que construímos a partir delas.

A atitude é tudo, e devemos nos posicionar diante da vida com dignidade, humildade, generosidade, compaixão e determinação.