não se mate de trabalhar Posts

Descanse quando está cansada.

A vida é uma luta, dia após dia, temos que dar conta do recado, mas às vezes estamos nos sentindo mal, febril, pronto para cair de cama.

Não devemos descuidar da saúde.

Temos que deixar o corpo repousar, se medicar e guardar resguardo.

Não é razoável se matar de trabalhar quando sentimos cansadas e querendo adoecer.

A sua saúde é muito importante.

Cuide da alimentação, se exercite e sobretudo, faça o repouso adequado.

Quando descuidamos do repouso adequado, o sistema imunológico paga o seu preço, e as janelas para enfermidades diversas são abertas.

O corpo dolorido, febre, dor de cabeça, são todos sintomas de que o corpo necessita alguma coisa, e quase sempre é a redução do ritmo e das fontes de estresse.

Pega leve, ninguém é de ferro.

Especialmente para as mulheres que conduzem dupla jornada, há que se tomar cuidado redobrado.

O repouso significa também se livrar por um tempo dos jornais, televisão, computadores, mensagens e celulares.

Não espere o corpo adoecer. Aprenda a ler as mensagens de alerta que ele te manda.

O repouso é importante para se manter a produtividade, a criatividade e a mente aberta, e o cansaço faz isso tudo ir por água abaixo.

Tempo é dinheiro, diz o adágio moderno, mas não vamos exagerar.

Afinal, dinheiro não vai nos trazer a felicidade. Precisamos cuidar de si.

Cuide para ter um sono adequado, por um período suficiente.

As desordens da saúde aparecem de diversas maneiras, obesidade, perda do sono, irritação.

Atente para a fadiga. Quando você está exausta, descanse por um momento, largue o que está fazendo e relaxe por uns bons minutos.

Quebre a sua jornada com períodos curtos de descanso e descontração – não vale descer para fumar um cigarro – pode ser relaxante, mas é um dano prolongado à sua saúde.

Há vários exercícios de alongamento que podem ser executados facilmente na cadeira do trabalho.

Isso pode te afastar de algum dano físico por exercício repetitivo além de proporcionar uma quebra no ritmo do trabalho e um relaxamento. Coloque isso como uma maneira produtiva de descanso.

Na nossa sociedade ávida por consumo, por status e realizações materiais, ficar parado e relaxado pode soar como um protesto ou um desinteresse pelo ritmo moderno, mas uma consciência nova está surgindo.

É a consciência de que estamos indo um pouco além, e muito rápido, com sacrifício para a nossa saúde e a nossa felicidade.

É bom adotar uma atitude de simplificação, se contrapondo à hiperatividade e a hiperinformação dos dias de hoje.

Beco