não revide Posts

Não seja um imã da raiva

Não seja um imã da raiva

Não a deixe a raiva tomar conta com qualquer coisa errada que te aconteça.

Raiva atrai a raiva, e esse efeito imã é uma armadilha.

A natureza humana está pronta para lutar ou fugir das ameaças que nos acontecem.

Ficamos raivosos com tudo que acontece de errado à nossa volta. Alguém ofende um amigo e ficamos com raiva. Um cliente é maltratado no supermercado e isso provoca um efeito negativo em nós mesmos.

Há sempre uma maneira saudável de lidar com pessoas tóxicas

Há sempre uma maneira saudável de lidar com pessoas tóxicas

Não se deixe infectar pela influência malévola de pessoas tóxicas. Aprenda algumas maneiras de lidar com elas, aceitá-las como são, sem deixar, no entanto, que elas estraguem o seu dia.

Pessoas podem querer o seu mal, investir pra cima de você com ofensas e palavras com poder devastador. Mas você não precisa aguentar tudo isso, nem se fazer de capacho.

Temos que desenvolver maneiras saudáveis de lidar com isso, sem partir para o contra-ataque, ou agressões em cadeia.

Palavras que podem ferir

Palavras que podem ferir

Saiba que a arma mais poderosa são as palavras e você pode estar usando isso contra as pessoas que mais ama.

Sai sem querer, especialmente quando estamos com raiva.

São palavras que destroem o bem-estar e a felicidade e por isso devemos evitar.

“Depois de tudo que fiz por você”.

“Agora você está contente?”

“Eu não disse que você ia se prejudicar?”

“Não me interessa o que você pensa.”

“Não vou te perdoar enquanto eu viver.”

Os sinais confusos do coração.

O coração tem um comando forte e muitas vezes sutil. As nossas emoções têm uma complexidade que não devemos desprezar nem descuidar.

Compreender os sinais que vêm do coração, sutis, e não raro confusos, é uma tarefa diária.

Sentimentos negativos, positivos, inflamados, exaltados, e não por isso deixam de ser genuinamente nossos.

Normalmente, os sinais confusos exigem paciência e calma, enfim, deixar a poeira das emoções se assentar.

Muitas vezes, deixamos tudo dormir uma noite, e de manhã, as coisas adquirem uma importância diferente.

Quando você é ferido.

Quando você é ferido, você já sabe a reação – todos nós sabemos o que se passa conosco. Quando somos feridos, e sempre é a história do bandido e mocinho, alguém, o bandido, fere alguém propositalmente, o mocinho.

Temos que saber imediatamente de onde partiu a agressão, pois se ficarmos distraídos, resmungando, vai acontecer de novo.

Temos que manter a cabeça erguida, mesmo quando somos agredidos, e isso vale especialmente quando os golpes são baixos. Você recebe um golpe baixo, fica de autoestima baixa, abaixa a cabeça, e sabe muito bem aonde vai levar o próximo golpe.

Por outro lado, sempre nos posicionamos como o cordeiro inocente e desavisado que foi agredido injustamente. Sabemos no entanto, que não somos assim tão puros, e mesmo involuntariamente podemos ter provocado esta reação, esta agressão.

Um leve distanciamento.

Procure se distanciar daquilo que te fere, te coloca em sofrimento. Faça isso por você.

Muita coisa na nossa vida acaba nos ferindo, e não raro, nos fere seguidamente, relacionamentos errados, escolhas equivocadas.

A melhor coisa a fazer é procurar um certo distanciamento, e um pouquinho já vai te dar uma nova perspectiva.

É como já comentei da colmeia de abelhas. Se você ficar grudado nela, vai perceber apenas as ferroadas, ao se distanciar um pouco, vai evitar as ferroadas e vai poder apreciar melhor o mel, o pólen, a polinização e o trabalho orquestrado e produtivo que as abelhas fazem.

Temos que utilizar o mesmo princípio na nossa vida, e nos dar conta do que realmente vale a pena.

Magoando quem nos cerca.

Às vezes assumimos comportamentos inconsequentes e temos a ilusão de que estamos ferindo somente a nós próprios, mas devemos saber que ferimos todos os que nos cercam, sejam amigos ou familiares.

É o exemplo do alcoolismo e a dependência química, que acabam por transbordar nos nossos entes queridos.

Quem negligencia com a própria saúde acaba deixando trabalho também para os outros, pois logo estará com alguma incapacidade física ou mental.

Devemos pensar em nós mesmos, mas temos que considerar o nosso pequeno grupo social de amigos e familiares, eles são a nossa vida, e o equilíbrio está na saúde plena de todos.