Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘não prejudique os outros’

Estou prejudicando alguém?

Vou me orgulhar do que estou decidindo e fazendo?

Vou me orgulhar da escolha que estou fazendo?

O medo não deve me imobilizar, mas tenho que cuidar para não causar qualquer mal a outras pessoas.

Fazer o bem como prioridade deve ser o nosso lema.

Decisões cuidadosas exige que nos coloquemos no lugar das outras pessoas, exercitando a empatia e decidindo pelo bem de todos, sempre que possível.

Decidir e escolher, é o que fazemos corriqueiramente, e não raro, negligenciamos a implicação para outras pessoas.

Podemos pensar que sempre há perdas para alguém, e que o negócio é de ganha-perde, mas o podemos encarar de maneira diferente, como um jogo do ganha-ganha, escolhendo alternativas onde todos possam ganhar.

A harmonia de qualquer grupo está no crescimento conjunto, sem rasteiras, vantagens isoladas para um ou para outro.

Exercitar esse pensamento nos faz pessoas melhores, e devemos ensinar isso aos pequenos, pois o caráter se constrói nas pequenas coisas.

Preservar o planeta, deixando um lugar melhor para as gerações futuras também se encaixa nessa atitude, e as crianças que aprendem isso na tenra idade se tornam cidadãos mais completos.

A despeito de tantos conflitos pelo mundo e tantos costumes que se degeneraram, tenho fé numa sociedade melhor, em indivíduos que olhem a sua passagem por aqui de forma mais positiva e construtiva.

Hoje sei que a acumulação de bens materiais não é um caminho essencial para a felicidade, e que por conta da adaptação hedônica, nos acostumamos muito rapidamente a qualquer nível de conforto financeiro.

Tenho que escolher os meus caminhos e decidir por aquilo que me permita crescer de dentro para fora, me completando com as outras pessoas e em harmonia com o planeta.

Ainda que cuidadosas, as nossas decisões podem ser simples, e assim pode também ser a nossa vida.

R.S. Beco

Read Full Post »

Eu quero e busco ser feliz, mas tenho que pensar nisso sem prejudicar os outros.

Devo pensar no meu bem-estar sem afetar negativamente o bem-estar dos outros.

Quando jogo lixo na rua, estou pensando na minha comodidade de não ter que carregar o lixo até a lixeira, mas isso ocorre em detrimento dos outros que também utilizam o passeio público. Sem contar no trabalho adicional de quem tem que limpar as vias públicas.

Se pensarmos bem, vamos enumerar uma lista enorme de situações onde podemos nos colocar no lugar dos outros e fazer diferente.

Saindo das coisas práticas, podemos entrar nas coisas que realmente fazem a diferença no nosso bem-estar, os relacionamentos, a sensação de que pertencemos aos grupos sociais, que podemos realizar os nossos projetos e podemos cuidar dos outros.

Vamos todos envelhecer e exigir cuidados, um carinho, uma ajuda nas mínimas coisas, se servir à mesa, ajeitar uma cadeira, pegar alguma coisa na prateleira, ler alguma coisa no jornal.

Podemos pensar no nosso comodismo, deixar que o outro ajude, fazer corpo mole, mas é bom pensar que ajudar faz bem principalmente para aquele que ajuda.

A pessoa generosa tem mais saúde, é mais feliz, se sente mais querida, e temos que incluir as outras pessoas no nosso projeto de felicidade.

Não tem esse negócio de ser feliz sozinho. Temos que estar com os outros, e não necessariamente, pessoas que conhecemos profundamente.

A felicidade está nas pequenas coisas, e podemos considerar enormemente as pessoas que nos cercam.

Seja feliz com os outros, considere os outros e evite ao máximo prejudicar, discriminar ou desprezar os outros nesse projeto.

A harmonia é o tempero da sua vida, e temos que estar bem com os outros.

A semana de trabalho que se inicia, pense na felicidade, e pense nos outros.

R.S. Beco

Read Full Post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 212 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: