não pense mal dos outros Posts

Não deseje o mal dos outros.

Não se regozije com a desgraça alheia. Não deseje o mal dos outros, não alimente este prazer mórbido.

O que te satisfaz mais – as suas conquistas ou as desgraças dos outros.

Pode parecer um comentário espantoso, mas acontece com muito mais freqüência do que se imagina.

Bem feito, quem manda ser arrogante.

Sabia que ele ia fracassar, aliás, com tanta empáfia.

As pessoas que justificam os seus fracassos pelos sucessos dos outros são assim. Não conseguem se dissociar dos outros.

Eu me dei mal porque ele se deu bem.

Quem deseja o mal para os outros, acaba colhe o mal.

Colhemos o que plantamos.

Se nos pegamos sofrendo toda a vez que vemos o sucesso alheio, é bom refletir sobre isso.

Podemos estar incorrendo nesse comportamento tóxico.

Algumas recomendações que podem funcionar, mesmo que não tenhamos esse defeito de caráter.

Se regozije com o sucesso alheio. Sinta a alegria e a felicidade pela realização de outrem.

Abandone a inveja, pois ela alimenta esse comportamento.

A indiferença com as realizações dos outros também é um sintoma associado. Se ligue no sucesso dos outros. Procure saber, e se alegre ao saber.

Abrace uma atitude boa, generosa, empática e compassiva.

Se coloque no lugar do outro e sinta você mesmo a alegria do outro.

Uma regra que sempre funciona é não fazer com outros, o que não gostaria que fizessem contigo.

Imagine que outros estivessem te desejando mal, e torcendo pelo seu fracasso. Como isso bate no seu coração?

Quando vocalizar algumas frases típicas, o faça de coração.

-Bom dia para você.

-Boa sorte na entrevista de emprego.

-Boa sorte nas provas.

-Tenha um bom final de semana.

-Faça uma boa viagem.

-SEJA FELIZ.

Beco