não fique obcecado pelo passado Posts

Não fique obcecado pelo que perdeu.

É um pouco difícil virar a página, especialmente quando achamos que perdemos uma grande oportunidade.

Algumas experiências que vivi, foram difíceis de virar a página.

Hoje, vejo o quanto ganhei, retirando cada obsessão por conta de oportunidades perdidas.

Ficamos ruminando, imaginando o quanto seria bom e diferente se tivesse logrado êxito em tal ou qual empreitada.

Se tivesse conseguido aquele emprego. Se tivesse feito aquela viagem. Se tivesse criado aquela empresa.

Às vezes a obsessão é por conta de uma empreitada que deu errado.

Se eu não tivesse me casado. Se eu não tivesse inventado de criar esta empresa. Se eu não tivesse feita aquela viagem desastrosa.

Ficamos também obcecados por perdas familiares.

No funeral da minha mãe, um amigo de família cantou uma canção que começava assim: “ não pare pela minha sepultura para chorar, pois eu não estou ali”.

Acho que retrata bem o desejo de quem vai com relação àqueles que ficam.

Em uma entrevista que Kristin van Ogtrop do blog Simply Stated, concedida a Gretchen Rubin, disse ela: “eu penso que as pessoas gastam muito tempo pensando sobre as oportunidades perdidas, o que na minha opinião não é nada construtivo e empurra para uma espiral descendente de arrependimentos. 

Tire lições positivas de todas as suas experiências, e as perdas podem ser encaradas como ganhos em muitos aspectos.

Tenha uma esperança sempre renovada em si mesmo. Não pense tanto no que perdeu, e mais naquilo que vai conseguir.

Quando ficamos obcecados por perdas materiais, aí então é uma energia jogada no lixo. Ao focarmos a nossa vida em ter, é bom saber de antemão, que nunca teremos o suficiente, sempre almejaremos mais.

A pior coisa para a felicidade é ficar com os pés presos em arrependimentos por eventos passados. Isso nos impede de crescer, evoluir e caminhar adiante.

Beco