não condene os outros Posts

O exercício da empatia

Exercite a empatia, e com o tempo e a prática você vai incorporar isso no seu modo de vida.

Se coloque na pele do outro. Faça esse exercício. Esta prática leva a maior compreensão das pessoas, melhora e fortalece as relações, e fortalece a própria pessoa.

O foco desta prática pode ser qualquer pessoa ou situação. Uma pessoa que sofre de alguma doença. Alguém que sofre uma perda grave seja de um ente querido, um emprego, ou mesmo algo material.

Uma vontade de julgar os outros.

É verdade que todos sentem uma inclinação para julgar os outros.

Outro dia li sobre as pessoas que ficam nas praças imitando estátuas.

Se pintam de branco, se vestem de figuras lendárias e fingem ser estátuas. Ficam muito tempo imóveis e estáticas, e é impressionante o esforço que fazem para assim proceder.

Dizem que têm um procedimento padrão que seguem para conseguir tal façanha, e que sentem invariavelmente uma vontade de coçar o nariz e procuram divergir a mente para que tal vontade passe.

Não condene imediatamente.

Não condene os outros imediatamente. Quando alguém começa a falar mal de alguém, há uma tentação para as outras pessoas ingressarem nesse jogo de linchar os outros.

Parece que gostamos todos de bater um pouco nas outras pessoas. Gostamos de falar mal, desacreditar e diminuir os outros e as suas realizações.

É um comportamento destrutivo, não só para as pessoas que são o alvo de nossos comentários, mas principalmente para nós mesmos.

Isso não contribui para o nosso crescimento e acaba funcionando como uma pedra no nosso sapado, um peso atado a nossos pés.