medo Posts

Não quero ter tanto medo

Não quero ter tanto medo

Penso às vezes que não quero ter tanto medo

Medo pelo que não vai acontecer.

Medo pelo improvável.

Vivemos com medo de tanta coisa que não vai acontecer.

Aprendi que coragem não é ausência de medo, e sim a capacidade de agir, apesar do medo.

Imaginando um futuro sombrio

Imaginando um futuro sombrio

Temos sim uma capacidade incrível de imaginar cenários tenebrosos sobre o nosso futuro.

Uma das coisas que impede que sejamos felizes agora, neste exato momento, é a mente tomada por um quadro sombrio que nós mesmos pintamos do caminho à nossa frente.

Enxergamos o presente, relembramos o passado e imaginamos o futuro.

Na verdade, enxergamos de maneira enviesada o presente. Relembramos com imprecisão o passado, e pintamos um quadro fantasioso e muitas vezes catastrófico daquilo que vamos enfrentar.

Coragem não é ausência de medo e sim a capacidade de agir a despeito do medo

Coragem não é ausência de medo e sim a capacidade de agir a despeito do medo

Temos muito medo, e isso é característica ancestral, gravada no nosso DNA, mas temos que aprender a lidar com isso de maneira mais adequada. Muito medo pode nos paralisar.

Quando criança, usamos ter medo de muita coisa, o escuro, o barulho, os movimentos bruscos, as vozes alteradas.

Com o tempo, com a ajuda dos adultos e educadores, aprendemos que o mundo não é assim tão perigoso. Aprendemos que podemos conviver com o perigo e com as ameaças. Sabemos hoje que temos as ferramentas, físicas e psicológicas, para lidar com elas.

Troque o “do que” pelo “porque você tem medo”

Troque o “do que” pelo “porque você tem medo”

Inegável o desconforto quando você tem medo. O medo nos faz retroceder, a coragem nos impulsiona para avançar, vencer desafios, realizar os sonhos.

É bom saber trabalhar com o medo e a coragem. Coragem é fazer aquilo que se tem medo de fazer.

Não podemos evitar o perigo e as dificuldades, mas podemos lidar melhor com o medo.

O medo de cometer erros.

O medo excessivo de cometer erros pode nos paralisar. Tememos errar, tememos as consequências e acabamos não saindo do lugar. Temos que agir e realizar os nossos sonhos e projetos, a despeito do medo – parte da natureza humana.

Podemos ter absorvido esse medo na nossa educação, pois os pais incutem muito esse medo de errar, e os pequenos acabam assimilando.

O perfeccionismo e a excessiva cobrança, ou mesmo as punições, acabam exacerbando o medo de errar. A paralisação é uma das consequências, sem contar o estresse que acaba nos corroendo, e prejudicando a nossa saúde.

Dê um jeito no medo.

Encare de frente tudo que te amedronta. Dê um jeito nesse medo, e não se deixe dominar.

Imagine que vai se livrar desse medo e pinte um quadro de como seria sem esse medo.

Aprecie esse quadro, e vá na direção dele.

Aprenda a identificar a situação de medo, e justamente na hora que identificar o medo, traga para a sua mente, deliberadamente, imagens positivas associadas ao assunto que está te amedrontando.

A coragem em ação.

Temos que exercitar a coragem, e ela tem que assumir as nossas ações.

É uma atitude, mas ela se expressa naquilo que fazemos, nas iniciativas que tomamos.

A nossa preocupação maior não deve ser em vencer o medo e sim e desenvolver a coragem, botar a coragem para trabalhar a nosso favor, enfrentando de frente as adversidades.

Deixe a coragem dominar o campo das decisões, se refletindo especialmente no campo das ações.