Maturidade Posts

Idade e maturidade

Idade e maturidade

Envelhecer é um processo inevitável, mas a maturidade que deve nos acompanhar é essencial.

As duas decepções da vida é perceber que a velhice chegou muito cedo e a sabedoria muito tarde.

Trabalho, dentro de mim, todos os dias para que o discernimento esteja presente nesta fase da vida.

Estudos científicos mostram que a idade nos faz mais prudentes, mais tolerantes e mais felizes. Portanto, aquele que está envelhecendo e não está ganhando estes atributos, deve repensar o que está fazendo de errado.

Leve a vida de maneira bem humorada e madura

Leve a vida de maneira bem humorada e madura

A idade nos traz vantagens e uma delas é a maturidade, e você deve procurar agregar mais vida aos seus anos e não só anos à sua vida.

Aprenda a olhar com humor até para as coisas doloridas do passado. Essa capacidade de sublimar a dor passada é um sinal de amadurecimento das pessoas.

Faça o exercício de contar alguma coisa que foi dolorida quando aconteceu lá no passado, mas com a superação. Hoje, você consegue contar até quase como uma piada.

O humor ajuda a lidar com as coisas tristes.

Se não conseguimos rir das nossas desgraças do passado, é que ainda guardamos amargura com relação ao que passou.

Uma compreensão libertadora

Quando estamos com a mente aberta, livres da arrogância e da prepotência, temos uma compreensão libertadora. Uma visão mais positiva da nossa vida, do caminho que estamos trilhando e das adversidades que temos encontrado.

Uma coisa fundamental é a explicação que damos às coisas que acontecem com a gente.

Quando jovem, atribuía tudo que acontecia comigo ao empenho dos meus pais. Ficava contrariado com eles quando algo me era negado, os culpava, os cobrava incessantemente.

Uma pessoa renovada

Somos como um carro que vai acabando a gasolina e temos que parar no posto para abastecer.

Temos que renovar as nossas energias, rever os nossos projetos e fazer uma avaliação dos progressos que já fizemos.

Se fizermos esse processo com honestidade, vamos sair uma pessoa renovada.

Devemos passar a ferro as decepções e ressentimentos, se livrar de coisas negativas que ficam grudadas nas nossas mentes e seguir adiante, com uma nova energia, um novo olhar.

Penso não mais sofrer.

Penso não mais sofrer. É certo que não queremos mais sofrer. Será que é possível se viver uma vida sem sofrimento?

O que será que isso significa?

Diz o budismo que a única coisa comum entre os homens é o sofrimento.

Costumamos dizer ainda que a dor é inevitável mas o sofrimento é opcional.

Viver é sofrer, e encontramos contentamento quando aprendemos sobre o significado do sofrimento.

Expectativas de criança – dificuldades de adulto.

Temos às vezes uma vontade de voltar a ser criança e se livrar de tantos problemas que temos no nosso dia-a-dia.

Mas temos também que reconhecer que não temos mais os medos e receios de crianças, de ficarmos desamparados de repente ou sermos esquecidos no shopping-center.

Acho que é inevitável carregarmos algumas preocupações de criança, enquanto enfrentamos as dificuldades de adulto.

O medo de não sermos amados, não sermos reconhecidos, enfim, qualquer coisa que exija uma atenção enorme por parte dos outros.

Se bobear, a vida fica curta.

Chega uma hora que não dá mais para gastar o nosso tempo com besteiras.

Acho que essa recomendação vale sempre, para qualquer idade.

Sem dúvida se torna fundamental quando já cruzamos o limite do idoso.

Quando isso acontece, deveremos já ter desenvolvido alguns mecanismos da maturidade, que faz com que a nossa atenção não se prenda mais ao supérfluo ao fútil e desnecessário.