Lições Posts

Wayne Dyer – uma luz que se apaga

Wayne Dyer – uma luz que se apaga

Neste final de semana, partiu Wayne Dyer, um autor que me inspirou inúmeras vezes a pensar diferente, agir diferente e viver de maneira mais serena, plena e feliz.

Seus livros e seus vídeos foram e são um alento para espíritos atormentados, pessoas desorientadas em busca de alguma iluminação.

Aprendi com ele a parar de inquirir a Deus e abrir os meus olhos para o magia da vida e os milagres da vida cotidiana. Me contenho para não citar os inúmeros ensinamentos que recebi, mas quero comentar rapidamente a história do Ladrão de Biscoitos que ouvi pela primeira vez, brilhantemente relatada por ele, e que eu, modestamente adaptei para o nosso idioma e postei no vídeo que quero novamente compartilhar.

 

Rubens Sakay (Beco)

Um enorme coração

Um enorme coração

IMG_0572No recente trabalho que fiz com o SESI na Paraíba, tive a sorte de conhecer Corrinha que trabalha no município de Queimadas no interior da Paraíba. Os trabalhos com a saúde e a educação sempre me emocionaram, tal é a entrega que tais profissionais revelam nas suas ações. Nos poucos minutos de uma breve caminhada, ouvi o relato do que é o trabalho dentro do Programa Saúde em Casa, um programa do governo, liderado pelo prefeito Jacó e coordenado por Rayssa,

Se trate com honestidade

Se trate com honestidade

Costumamos dizer que nós somos os nossos piores juízes, pois somos excessivamente duros quando olhamos para os nossos erros, dúvidas e conflitos.

Nos sentimos particularmente diminuídos à menor percepção de que não estamos nos igualando aos outros em alguma característica social ou econômica.

Olhe seus problemas com bons olhos

Olhe seus problemas com bons olhos

Os problemas que enfrentamos na vida, assim como aqueles que nos aplicam nas escolas, são fonte de aprendizagem e de crescimento.

Olhe os problemas com bons olhos, com o olhar de aprendiz.

Os problemas são fontes inesgotáveis de aprendizagem e de exercício da minha capacidade de realização. Ainda bem que tenho problemas suficientes para aprender a ser uma pessoa mais capaz e mais realizada.

As respostas que recebo

As respostas que recebo

Temos que estar sempre abertos para as respostas que vamos receber.

Às vezes estamos tão fechados em nós mesmos, que não percebemos quando a vida nos dá as respostas de que necessitamos.

Quando estamos abertos para aprender, o professor aparecerá, diz um ditado antigo – isso quer dizer que a mensagem ou a resposta será assimilada e a lição aprendida somente quando estivermos abertos para aprender.

Mas o que é que acontece corriqueiramente?

A escolha de problemas

A escolha de problemas

O problema todo é que não escolhemos os problemas que vamos enfrentar.

Sei que você não escolhe os seus problemas, e se pudesse, não escolheria nenhum daqueles que apareceram na sua frente.

Eu mesmo luto para não tê-los, mas devemos todos entender que problemas é sempre uma fonte de crescimento.

Não perca a chance de aprender alguma coisa com os problemas e as adversidades.

Não se entretenha muito com os problemas dos outros, você já foi aquinhoado com a quantidade suficiente deles. Pare de dar palpite sem ser chamado, especialmente nos problemas dos outros.

15 coisas para abandonar e ser feliz

15 coisas para abandonar e ser feliz

Segundo Luminita no seu artigo mais viral na internet, as 15 coisas que temos que abandonar para ser feliz são:

1-Desista da necessidade de estar sempre certo – quantos de nós temos dificuldade em aceitar a ideia de que podemos estar errados, e mantemos o ímpeto de estar certo, colocando em risco relacionamentos, causando estresse e dor aos outros.

2-Desista da necessidade de controlar – esteja disposto a abandonar essa necessidade de controlar a tudo e a todos que te cercam. Deixe que as pessoas sejam como são, incluindo colegas de trabalho, estranhos e pessoas que amamos. Sinta-se bem ao permitir que tudo e todos estejam bem, assim como são.

3-Desista da culpa – desista da necessidade de culpar os outros pelo que fizeram ou não fizeram, e a si mesmo pelo que sente ou não sente.

4-Abandone a auto-sabotagem – Quantas pessoas insistem em dizer para si mesmo que são incapazes?

5-Abandone as limitações auto-impostas – Agora em diante você não vai deixar que os pensamentos limitantes de deixem estagnado no lugar errado.