lições aprendidas Posts

Comemorar pequenas conquistas é fermento para grandes vitórias, celebre!

Comemorar pequenas conquistas é fermento para grandes vitórias, celebre!

Se dê conta de quanto você já caminhou nesta vida – quanto você já progrediu. Veja o quanto você melhorou.

Eu me lembro bem quando os meus filhos eram pequenos e estavam na fase de crescimento. Fixamos um lugar na parede para marcar a altura ao longo do tempo.

Eles próprios ficavam felizes de ver o quanto cresceram, e eu ficava ainda mais orgulhoso de vê-los crescer tão rapidamente.

Acho que isso pode ser aplicado também para cada um, na sua jornada da vida.

Olhar uma régua imaginária do nosso crescimento pessoal e comemorar a evolução.

Sempre que fizer uma reflexão das realizações, pense em uma maneira de comemorar, mesmo que simples.

Uma compreensão libertadora

Quando estamos com a mente aberta, livres da arrogância e da prepotência, temos uma compreensão libertadora. Uma visão mais positiva da nossa vida, do caminho que estamos trilhando e das adversidades que temos encontrado.

Uma coisa fundamental é a explicação que damos às coisas que acontecem com a gente.

Quando jovem, atribuía tudo que acontecia comigo ao empenho dos meus pais. Ficava contrariado com eles quando algo me era negado, os culpava, os cobrava incessantemente.

Como nossos pais.

Interessante ver como guardamos as lições aprendidas dos nossos pais. Não só nos lembramos delas, mas aplicamos tais valiosas lições na educação dos nossos filhos.

Meus pais já se foram, mas seguidamente me lembro deles e mantenho vivas as preciosas lições de vida que me foram passadas.

Escreveu David Servan-Schreiber pouco antes de partir, que lhe ocorreu a ideia e a imagem de deixar para os filhos, ainda pequenos, um véu protetor. Algo imaterial que não pode ser vista ou tocada, mas que representaria a força do amor incondicional sempre pronta para sustentá-los, animá-los e impulsioná-los.

Eu tenho essa mesma sensação quando penso no legado deixado pelos meus pais na minha educação.

Onde foi que eu errei?

Errar é humano e devo aceitar isso.

Às vezes pagamos caro pelo erro, mas temos que enfrentar a situação de cabeça erguida e com serenidade.

Importante enxergar o crescimento e as lições que vêm com os erros.

Identificar o erro e aprender a lição para não cometer o mesmo erro é o bastante.

Buscar culpados ou se culpar indefinidamente não traz qualquer benefício.

Aniversário.

Hoje, primeiro de janeiro, o blog Seja Feliz completa dois anos.

Enquanto eu escrevo a postagem, verifico que o blog acaba de atingir o marco de cinquenta mil acessos desde seu início em 1 de janeiro de 2010.

Aproveito para fazer uma avaliação e uma reflexão dos dois anos de blogagem.

Este é um marco que credito ao interesse de vocês pelo tema e a divulgação que têm feito para amigos, familiares, colegas de trabalho e a rede social em geral.

É um marco a se comemorar, pois sabemos que a maioria esmagadora dos blogs é abandonada antes mesmo de atingir essa marca.