lembranças do passado Posts

Reviver os bons tempos para ser mais feliz

Reviver os bons tempos para ser mais feliz

Vamos fazer um esforço para reviver os bons tempos, nos lembramos quando éramos mais jovens, mais arrojados, irreverentes e alegres.

Era feliz e não sabia – isso pode ser um sinal de arrependimento, mas pode ser puro saudosismo.

E será que o saudosismo é um bom sinal?

É sinal de que nos lembramos mais das coisas boas e esquecemos um pouco as coisas ruins?

Viver só no passado não é bom, pois vamos deixar de construir o futuro. No entanto, estar conectado com as coisas boas do passado também traz felicidade.

Remoer o passado triste vai fazer a tristeza RESSURGIR

Remoer o passado triste vai fazer a tristeza RESSURGIR

Não fique alimentando as suas lembranças tristes, fique em paz com o seu passado, se perdoe, perdoe os outros e deixe ir os ressentimentos e a culpa. Remoer o passado triste só vai faz a tristeza, que deveria ficar adormecida, RESSURGIR.

Ficar relembrando as coisas tristes que aconteceram na sua vida constantemente é alimentar as sementes da tristeza, prejudica a autoestima e muitas vezes provoca a imobilização, a estagnação.

Ativando lembranças felizes.

Quando faço as arrumações em casa fico sempre no dilema de guardar ou descartar alguns objetos que pertenceram aos meus antepassados.

Uma câmera fotográfica que pertenceu ao meu pai, fabricada no Japão em meados do século passado é um desses objetos.

Aprendi recentemente a guardar alguns objetos e a utilizar alguns artifícios para ativar lembranças felizes, e essa câmera, me remete aos tempos de garoto convivendo com a paixão de meu pai pela fotografia.

Tenho uma coleção enorme de fotografias da minha infância e várias delas me remetem para momentos muito felizes do passado, habilmente registradas com essa câmera.

Outra coisa que aprendi e que pratico com a minha esposa, é ativar nela, lembranças felizes do seu pai, ainda vivo.

O meu sogro, nos idos tempos, tinha por hábito levar uma xícara de café recém coado para acordá-la quando ela ainda era solteira e vivia com os pais, dizem até que ela sempre foi a preferida do pai.

Sempre que me lembro, faço a mesma coisa, levo o café quentinho para acordá-la.

É comum, comermos a sobra do almoço no jantar, e aquecemos no micro-ondas.

Nessas ocasiões, sempre que me lembro, deliberadamente imito o hábito do meu sogro quando os filhos eram pequenos, de arrumar os pratos de comida de cada um, bem arrumadinho, com todos os alimentos separadinhos no prato.

Isso invariavelmente traz o comentário: “me lembro sempre do meu pai servindo os filhos, com os pratos bem arrumadinhos”.

Estudos conduzidos pela Universidade de Loyola e que foram também replicados na Universidade de Southampton, descobriram que pessoas que passam pelo menos 20 minutos do seu dia recordando coisas boas do passado, são mais felizes, conforme relatado pela Psychology Today.

Assim como as memórias de maus momentos roubam a nossa felicidade, as memórias dos bons momentos trazem uma contribuição para a felicidade.

Podemos correr atrás de itens caros, na ilusão de que irão nos trazer a felicidade, quando temos em casa e em nossa memória, um elenco enorme de oportunidades, todas grátis, para aumentar a nossa felicidade.

Beco