jornada Posts

Se interesse pelos detalhes da sua vida diária.

Não deixe a vida passar em branco.

A vida não é o que vivemos e sim o que lembramos que vivemos.

Se você passar muito rápido pelas coisas, não vai se lembrar de nada, e comentei isso numa postagem anterior: aproveite o caminho.

Os pequenos momentos fazem a maior parte da nossa vida. E alguns, aparentemente insignificantes podem se tornar muito importantes.

Os poetas e artistas se fixam nas sutilezas da vida para expressar a sua arte. Não são os grandes eventos que trazem a beleza do seu trabalho, mas os detalhes e as sutilezas,  e artística que as descrevem é que dá valor ao trabalho.

Devemos agir da mesma maneira para levar a vida por completo. Prestar atenção nos detalhes e nas sutilezas da vida.

Muitas vezes um sorriso pode mudar o curso de um relacionamento. Muitas coisas pequenas têm um impacto grande nas nossas vidas.

Às vezes, gestos involuntários se tornam grandes lições, exemplos de conduta e dignidade.

Precisamos de tranqüilidade e não de pressa e correria para apreciar a vida.

Quando estamos com todos os sentidos estimulados, é muito difícil se concentrar em alguma coisa.

Se imagine apreciando uma pintura de Monet em plena Avenida Paulista, com o odor da poluição, o barulho dos carros, e a paisagem lateral totalmente contaminada com edifícios e carros em alta velocidade, sem contar a atenção com a própria segurança pessoal. Temos que ter o isolamento de um museu, livre de qualquer poluição para uma concentração total na nossa capacidade visual.

É o mesmo para ouvir uma boa música, apreciar uma boa comida, e é claro para apreciar a paisagem da vida.

Se nos deixamos contaminar por tudo que acontece lateralmente, não vamos nos lembrar da pintura, quanto mais dos detalhes da pintura.

Devemos praticar o exercício de aquietar a mente e os sentidos para apreciar o momento.

Aquietar a mente significa se liberar do ímpeto em saltar para escolhas futuras, para julgamentos excessivos, para incursões prolongadas no próprio ego.

Como diz a psicologia, os contornos do seu mundo são os contornos da sua consciência.

Uma consciência focada na abundância do universo e na beleza daquele momento é caracterizada pela serenidade, grandeza e plenitude.

Passe adiante.

Beco

Siga o seu caminho.

O caminho certo para um pode não ser certo para outro.

Cada um tem seu trajeto.

Não existe um mapa, as sinalizações são sutis e por isso, temos que prestar muita atenção para não nos perdermos.

O combustível é a realização, o entusiasmo e a busca pessoal.

A energia é a bondade, a generosidade, a humildade, a sabedoria, a atitude positiva, os valores, a gratidão, o amor e o perdão.

Siga a orientação interna, use a sua intuição.

Enfrente os seus medos. Dê nome a eles, descreva, detalhe e já estará no caminho de vencê-los.

Pense no seu caminho no longo prazo – exercite a paciência.

No trajeto você enfrenta tempos calmos, mas os problemas podem se acumular repentinamente – busque a serenidade para lidar com tudo ao mesmo tempo.

Ao invés de desejar que a vida seja mais fácil, trabalhe para que você esteja mais fortalecido.

Se você estiver obcecado pelo tempo que leva cada etapa do seu longo trajeto, já está no caminho errado, afinal você quer ter uma vida longa – não quer acabar tudo rapidamente.

Não se esqueça nunca de cuidar do seu corpo, afinal é ele que vai te levar aonde você quer chegar.

Todos nós temos pontos fracos que exigem melhoria – é bom trabalhar neles – queremos ser uma pessoa melhor a cada dia.

Podemos ser alvejados por distrações nocivas: ganância, raiva, vaidade – esteja fortalecido para se livrar delas.

 A primavera chega, e com ela as flores, as novas crias dos animais, uma nova cor na natureza. A nossa vida também apresenta diferentes estações, etapas da vida, idades – temos que amadurecer com elas.

Assim como a semente dá vida a uma planta, a sua semente interior guarda os códigos do ser que você está se tornado.

Na sua caminhada da vida, prepare o terreno para que a sua semente interior possa germinar.

Tenha a fé no que pode germinar, mesmo de uma pequena semente de mostarda.

Beco

Questione o caminho que está seguindo na sua vida.

Este caminho está te levando para o seu destino desejado?

Se não, faça uma reflexão do que deve fazer para que o seu caminhar seja mais consistente e tenha um significado verdadeiro.

Mesmo que não consiga mudar nada agora, só de pensar um pouco, você se sentirá mais na direção de onde quer chegar.

Um vídeo muito interessante que assisti há um tempo atrás, e que me provocou uma reflexão e tanto.

Jim Cathcart, um especialista em vendas, nesse vídeo orienta você a se fazer uma pergunta simples quando estiver em dúvida se deve fazer algo da maneira como está prestes a fazer.

Pergunta: Como a pessoa que você que gostaria de ser (lá no futuro), faria aquilo que você está prestes a fazer?

É um estímulo para você conversar consigo mesmo.

Sempre digo que o seu melhor conselheiro é você mesmo. Esse valioso conselheiro é você, lá no futuro, com mais idade, maduro e experiente.

Parece coisa de maluco, mas eu já fiz algumas experiências – escrevi uma carta para mim mesmo quando completei 50 anos.

Eu, com 85 anos, escrevendo para mim mesmo com 50 anos de idade.

Essa carta me fez mudar alguns hábitos e alguns caminhos que percebi então, não eram adequados.

Converse consigo mesmo.

Passe adiante.

Beco

Aproveite o caminho.

A vida é o caminho, e não a chegada.

Aproveite as coisas enquanto trabalha para que as coisas acontecerem. Não espere o final para aproveitar a vida. O final é igual para todo mundo, ricos, pobres, inteligentes e burros. O final é o cemitério. Não deixe para aproveitar o cemitério.

A vida não deve ser uma corrida louca entre um objetivo e outro.

Aproveitando o caminho, chegaremos mais leves e felizes ao destino. Teremos também menor chance de nos frustrarmos ao atingir o objetivo, pois teremos desfrutado tudo que vem na caminhada.

Vale aqui contar a história da debutante:

A filha interpela o pai numa segunda-feira pedindo para ir ao baile de debutantes que aconteceria no sábado.

O pai, firmemente, deu um nega.

Na terça-feira, depois de se aconselhar com a mãe, a filha voltou ao pai para argumentar que a melhor amiga estaria debutando e seria importante participar do baile.

O pai, insensível ao argumento negou novamente.

Na quarta-feira, o pai já imaginava uma nova investida da filha, mas nada aconteceu. Ela tomou o café da manhã calada e foi para a escola.

Na quinta-feira, o pai notou a filha mais conformada e deixou quieto.

Na sexta-feira, o pai fez uma reflexão profunda, se lembrou do seu tempo de garoto, os bailes que freqüentou, as garotas incrivelmente vestidas, e achou que merecia uma reconsideração.

Chamou a filha e disse: – minha filha, eu pensei bem e decidi que você pode ir ao baile amanhã.

A filha, surpreendentemente disse: – meu pai, agora eu não quero mais ir – não tem mais sentido pois eu perdi o melhor do baile que é a preparação, a conversa diária com as amigas, quem vai com quem, qual roupa vai vestir. Eu perdi isso tudo. O baile é apenas o desfecho. O melhor é a semana toda de preparação.

Na vida, temos que aproveitar o caminho, a jornada, a preparação para o baile.

Não devemos deixar para ser feliz no dia do baile.

Somos felizes enquanto nos preparamos, enquanto buscamos os objetivos.

Passe adiante.

Beco

Carregue a luz.

A luz interna, aquela que temos dentro de si, o nosso lado humano, é como uma vela que carregamos ao caminhar em um ambiente totalmente escuro.

Se carregarmos junto conosco ao caminhar, evitamos tropeçar em qualquer obstáculo.

Se deixarmos em algum canto esquecida sem os cuidados devidos, ela pode se apagar.