jornada Posts

Quero o melhor para mim.

Quero sempre o melhor para mim, e acredito mesmo que mereço tudo isso.

Não dou folga, faço a minha parte e corro atrás do prejuízo.

Procuro evitar a reclamação e o julgamento, pois já aprendi no passado que isso reduz drasticamente a minha chance de ter sucesso.

No fundo, sei que a satisfação não vem de conseguir o melhor, mas de ter dado o meu melhor – e por isso só, fico satisfeito.

O futuro está chegando.

O bom do futuro é que ele chega um dia de cada vez. Não precisamos nos estressar em excesso. Não precisamos fazer tudo hoje, nem precisamos de tanta correria. Vá com calma.

O futuro está chegando sim, mas é um passo de cada vez, e aquele projeto enorme que você está conduzindo vai se completar, devagarzinho, uma etapa por vez

Aquele problemão que você está enfrentando, pode ser solucionado, por partes, uma de cada vez. O futuro pode ser melhor, e você pode construí-lo com serenidade e determinação.

Todo mundo dá um duro, e ficamos todos ansiosos e estressados, querendo ver logo o final, o resultado completo, mas não é o comportamento adequado.

Não queira ser melhor que o outro.

Evite as comparações e procure realizar os seus projetos por você mesmo.

Realize aquilo que está no seu coração, e não na ambição e projetos de outrem.

Evite ser comandado pela inveja e comparações indesejáveis.

Temos sim, uma tendência a olhar o gramado do vizinho e acha-lo mais verde.

Diz Leo Babauta que uma das razões para não estarmos satisfeitos consigo próprio, é a comparação que fazemos com os outros.

Entenda o que se passa contigo.

A vida é uma jornada de crescimento, e de repente, temos uma surpresa com nós mesmos.

De repente deixamos de gostar de batatas fritas e passamos a apreciar mais o brócolis, isso dito metaforicamente.

Amadurecemos, nos tornamos adultos mais compreensivos, e muita coisa perde o sentido, e outras tantas passam a fazer todo sentido.

O que desejo? O que quero da vida? O que espero da vida? O que me atrai no momento?

A ansiedade para chegar.

A ansiedade para chegar a algum lugar, nos limita a percepção para a beleza do trajeto.

Assim é a na nossa própria vida. Queremos tanto completar dezoito anos e pode dirigir, sair com mais liberdade e podemos facilmente perder a beleza da juventude. Isso pode ser relevado quando somos bem jovens, mas atrapalha a nossa vida quando experimentamos muita ansiedade para chegar a algum lugar, e esse lugar pode ser uma idade, um estágio de amadurecimento e serenidade e mesmo estado de espírito.

O sucesso e o fracasso.

O sucesso e o fracasso estão intimamente ligados pela aprendizagem e a capacidade de transformar os fracassos de outrora em sucessos do presente. A literatura atribui a Tom Watson, fundador da IBM, o ditado de que o sucesso é o outro lado do fracasso, como se fossem faces da mesma moeda. Quando acreditamos nisso e decidimos tirar proveito da circunstância e dos eventos, rapidamente procuramos no fracasso, a mesma ligação com o sucesso, até mesmo a explicação para o sucesso.

Aprendemos a lição ao sair do fracasso e corremos na direção do sucesso, é como se o fracasso nos direcionasse para o rumo certo. Por isso mesmo não devemos temer o fracasso, pois a vida é feita de alguns para que cheguemos também aos sucessos.

Não preciso cair para ver o buraco.

É evidente que vejo o buraco depois que caio nele, mas não preciso cair para ver o buraco.

Se estiver atento no meu caminho, devo ser capaz de antecipar e desviar dos buracos na estrada.

Se estiver atento à minha vida, os meus passos, vou poder evitar muitos tropeços e quedas.

Por outro lado, se estiver olhando mais para a vida do outro, dando palpites nos buracos e dificuldades que ele enfrenta, vou sem dúvida me surpreender com muitas quedas eu próprio.