faça o bem Posts

Pense e deseje sempre o bem de outras pessoas

Pense e deseje sempre o bem de outras pessoas

Temos que desejar o bem para todas as pessoas, mesmo que não seja do nosso convívio, mesmo que sejam desconhecidas para você.

Desejar o bem para as outras pessoas reflete assim como num espelho, nas coisas que acontecem contigo também.

Quando você se vê como parte dessa bela paisagem que é o mundo, começa a perceber as coisas boas se encaixando perfeitamente na sua vida.

Já comentei numa outra postagem sobre dizer à outra pessoa: fique bem.

Arco-íris nas nuvens sombrias

Arco-íris nas nuvens sombrias

Seja você mesma, um arco-íris na vida sombria de outra pessoa.

Que inspiração ouvir Maya Angelou num vídeo curto e maravilhoso, exatamente com esta mensagem.

Seja a benção para outra pessoa, diz a famosa autora que faleceu o ano passado.

A grandeza do coração de reconhecer que a vida apresentou muitas nuvens sombrias, mas reservou a ela muitos arco-íris.

Todas as pessoas que foram boas para você, caminham com você eternamente, qualquer que seja o seu caminho, o seu trajeto, a sua luta.

Somos em grande parte, a bondade que recebemos por toda vida.

O que recebi em troca?

Sei que tudo que acontece na minha vida tem um propósito, e que mesmo as adversidades contém alguma lição, alguma coisa boa que recebo em troca.

Mas por vezes, fico pensando. Nessa dificuldade que acabo de passar, o que recebi em troca? O que vou aprender com isso? O que ganhei com isso?

Algumas coisas que aprendi com o tempo me ajudam nessas situações.

O primeiro e abrir a mente para coisas boas, não fechar o foco no negativo, se abstrair um pouco do problema, das dificuldades vivenciadas.

A outra mudança é apreciar a vida nas mínimas coisas, e perceber que somos agraciados, não em uma grande coisa, mas em inúmeras pequenas coisinhas, que olhadas com bons olhos, adquirem um valor enorme por si só.

O que há de errado?

Quando estamos por baixo, e quando sofremos um revés, parece que tudo virou de ponta cabeça.

Tudo que estava certo parece que ficou errado. É um viés que temos que corrigir.

Pare de jogar o jogo dos 7 erros e passe a praticar o jogo dos 7 acertos.

Procure as coisas que estão certas, as iniciativas que estão caminhando e os frutos que já vem colhendo.

Pare de focalizar apenas nas coisas negativas.

Se encontre ajudando os outros.

Muitas pessoas relatam que se encontraram ajudando outras pessoas, e Gandhi sempre reforçou isso.

No cotidiano da correria, e insatisfação crônica, devemos procurar a si mesmo nas ações generosas e altruístas.

Não é preciso se deslocar ou tirar o dia de folga para fazer isso. Basta atentar para as oportunidades de ajudar os outros em meio à rotina diária.

Estamos tão ocupados que não damos atenção às pessoas, e às suas necessidades.

Alegre o outro e você também vai encontrar alegria.

Enquanto isso, faça o seu melhor.

Simplifique a sua vida, mas tenha a disposição de dar o seu melhor, um dia de cada vez.

Como dizia o ator Cary Grant (da época de sua avó): “na minha vida, sigo uma fórmula muito simples, acordo de manhã e quando chega a noite vou dormir, e entre uma coisa e outra, faço o meu melhor”.

A vida poderia ser assim, tão simples – acordar – dormir – fazer o seu melhor.

Faça o bem para alguém hoje. Faça algo de bom para si mesmo. Procure a harmonia no convívio com os outros.

Faça o bem – sinta-se bem.

Se queremos nos sentir bem, devemos fazer o bem – tão simples assim.

Como escreveu o prof. Stephen Post da Universidade Case Western no livro “Why good things happen to good people” (porque coisas boas acontecem com pessoas boas), fazer o bem é um caminho também para receber o bem.

Faça o bem em pequenas doses.