exija menos de você Posts

Dê um trato à critica interna.

Dê um trato à critica interna.

Ninguém pode te fazer sentir-se infeliz sem o seu consentimento – Eleonor Roosevelt.

Se perdoe.

Não exija tanto de você mesmo.

Especialmente em tempos difíceis, uma crise, uma perda, é o momento de ser gentil consigo próprio. Acalme a crítica interna.

A vida é como é, e muita coisa está fora do seu controle – não cobre demasiado de si – não cobre de si atingir as estrelas.

Você deu o melhor de si, e se ainda não chegou lá é porque vai continuar tentando. Imagine que você é seu filho pequeno que precisa de encorajamento e apoio. Não pegue tão duro.

Sabemos no fundo que os reveses da vida nos tornarão mais fortes e moldarão o nosso caráter, mas é inevitável que rodemos na mente a rotina da crítica interna – onde errei – fui fraco – fui incompetente.

Transforme a rotina da crítica interna na rotina da aprendizagem – o que posso consertar – que lição posso tirar disso – como vou fazer da próxima vez.

Um ditado popular diz: tough times don’t last, tough people do – situações duras não perduram mas pessoas fortes sim.

Ao rodar a rotina da crítica, pense na situação como ingrediente para te tornar mais forte, mais resiliente.

Disse Ralph Waldo Emerson: nós somos o que pensamos o dia todo.

Canalize o seu pensamento para o seu aprimoramento e fortalecimento.

A crítica interna é uma salada de sentimentos e pensamentos racionais e irracionais sobre eventos passados.

Quando a crítica interna começar a operar, perceba onde isso vai chegar. Critique de volta com argumentações reais. Aponte fatos e dados.

Isso é mentira!

Pare com essa bobagem!

Mostre o caminho adequado da discussão.

É uma luta de você com você mesmo, mas é uma luta saudável.

Você vai vencer.

Beco