dificuldades Posts

As adversidades nos encontram com facilidade.

A vida nos providencia as adversidades de graça, sem solicitação. Os problemas batem à nossa porta.

Por outro lado, a coragem para enfrenta-los e as soluções para cada um, temos que procura-las com determinação.

Como dizem: os problemas nos encontram, mas as soluções, temos que procura-las.

Em resumo, se ficarmos simplesmente parados, seremos inundados pelos problemas, e o simples ato de ficar estagnado já é uma escolha, aliás, uma péssima escolha.

Cair pode ser inevitável, mas se levantar é uma escolha.

Caímos, várias vezes nessa vida, e às vezes é inevitável, difícil prever tantas eventualidades.

Nos machucamos é verdade, mas se levantar é uma escolha, e condição essencial para poder cuidar dos ferimentos.

Se ficarmos no chão, lamentando o ocorrido, a sorte, o azar, a culpa dos outros, nunca vamos nos permitir recobrar.

Tudo no lugar.

Caminhe pelo ambiente aí fora e veja que tudo na natureza está no lugar.

Os pássaros fazem seu ninho num lugar protegido, a planta cresce virada para o sol, e a semente espera a chuva para colocar toda a sua energia de germinação.

Muitas vezes nos sentimos intranquilos, como se tudo tivesse saído do lugar. Caminhe um pouco sozinho. Observe o mundo que te cerca e desfrute da harmonia, aquela que você quer trazer para dentro de si.

O estomago apertado.

Aquela sensação estomago apertado.

É um aperto emocional. Veja o que está te incomodando emocionalmente.

Difícil controlar as emoções, e as substância químicas que são geradas provocam todo tipo de sensação, inclusive o aperto no estômago.

Entenda bem suas emoções, evite encobrir e procure as causas.

Não finja que isso não está acontecendo, não finja as emoções.

Intimidado pelos próprios demônios.

Não sinta medo de si próprio. Encare de frente os seus próprios demônios.

Você vai se libertar das coisas que te mantém imobilizado, amedrontado.

Não se renda à intimidação, você é maior que eles, e tem capacidade de sobrepuja-los.

Mas é preciso encarar de frente, com honestidade, de cabeça erguida.

Sei que é a coisa certa a fazer.

Mesma sabendo a coisa certa a fazer, por vezes tive muito insegurança, e já me senti imobilizado diante dos meus problemas.

Hoje, procuro ajuda e não tenho receio de falar das minhas aflições. Aprendi também qual a medida da abertura que devo ter.

Sei que não devo alardear aos quatro ventos tudo que tenho passado. Sei também que devo preservar a minha privacidade. Isso porque muitos dos meus problemas se desdobram em outras pessoas que certamente não querem que coisas venham à tona.

Quero encontrar orientação.

Por vezes me sinto confuso no meu caminho. As escolhas e alternativas não parecem ter a clareza que necessito para a melhor decisão.

Fecho os olhos para ver se a iluminação vem lá de dentro.

Peço ajuda e peço um pouco de luz para que a minha estrada não pareça tão perigosa.