Culpa Posts

Pare de brigar consigo mesmo

Pare de brigar consigo mesmo

Pare de brigar consigo mesmo e não seja você o seu pior inimigo

Pare com essa discussão interna excessiva e inadequada.

Dê um crédito a si mesmo.

Fale para si mesmo: acredito na sua capacidade – você consegue.

Não deixe a culpa tomar conta

Não deixe a culpa tomar conta

A culpa é um fardo pesado que temos que aprender a aliviar, e podemos fazer isso um pouco de cada vez, e de repente nos sentimos mais leves.

Aprendi que a culpa é sempre um sinal de prepotência.

Quando nos sentimos culpados é porque não conseguimos aceitar que nós, seres perfeitos que somos, poderíamos ter falhado dessa maneira.

Quando culpamos os outros, é porque no fundo pensamos que, se fossemos nós, perfeitos que somos, não teríamos errado – teríamos feito certo, ou perfeito.

Se trate com honestidade

Se trate com honestidade

Costumamos dizer que nós somos os nossos piores juízes, pois somos excessivamente duros quando olhamos para os nossos erros, dúvidas e conflitos.

Nos sentimos particularmente diminuídos à menor percepção de que não estamos nos igualando aos outros em alguma característica social ou econômica.

Deixe ir a culpa

Deixe ir a culpa

Livre-se da culpa para viver em paz, e deixe ir essa carga enorme de infelicidade que te atinge quando se sente culpado ou sai culpando os outros.

No fundo, isso tem a ver com a prepotência. Quando nos culpamos, é porque não entendemos como nós – perfeitos que somos – cometemos tal erro.

Quando culpamos os outros, a lógica é invertida. Se fosse comigo – perfeito que sou – não teria cometido tamanha asneira.

Subconscientemente, acreditamos que a culpa e a prepotência funcionam como elementos de proteção, mas a nossa própria experiência tem demonstrado que o final costuma ser desastroso.

Além dos arrependimentos.

Temos que ter a capacidade de viver além dos arrependimentos.

Um pouco de arrependimento é bom, pois nos impede de cometer as mesmas besteiras sucessivamente, mas ficar ruminando sobre tudo que deu errado, se culpar ou culpar os outros não leva a lugar algum.

Sinta o arrependimento, mas não deixe que ele te imobilize, te deixe triste por um tempo além do razoável.

Use a sua energia para trabalhar nos problemas de hoje, deixando de lado os problemas do passado, os resultados insuficientes e as pessoas desprezíveis por traz das situações.

Conduza a vida olhando para frente, enfrentando os problemas e fazendo o que tem que ser feito.

Consertar o que ficou errado.

Podemos reparar muita coisa do passado, sem mudar o passado.

É preciso coragem, honestidade e determinação para fazer os reparos, especialmente consigo mesmo.

Reparar com os outros, embora uma ideia simples, se torna difícil quando nos enchemos de orgulho, culpa e ressentimentos.

É difícil se desculpar.

Deixamos passar algumas coisas mal arrumadas, e acabamos nos sobrecarregando, pois tudo fica armazenado na nossa mente, e acaba virando uma fonte de estresse.

Acostumado a culpar os outros.

Tenho que abandonar esse vício, essa mania de culpar os outros.

O maior responsável pela vida que levo, sou eu mesmo.

Ao assumir a minha responsabilidade, vou deixar que essa pessoa que sou eu, desabroche.

Quero alçar novos voos e realizar grandes projetos, mas não vou conseguir enquanto ficar preso aos eventos antigos, fracassos do passado, e a culpa que me ata a cada um deles.

A culpa é um sinal de prepotência, seja me culpando ou culpando os outros.