confiança Posts

Pense na gratidão.

Comece o seu dia pensando em alguém que você tem que agradecer. Foi o que aprendi na leitura de Richard Carlson.

Pense na gratidão. Sinta-se grato.

É um processo virtuoso como ensina Carlson. Você pensa numa pessoa e logo a sua memória puxa por outra e assim por diante.

Seja autêntico.

Não tenha medo de ser autêntico. Seja você mesmo.

A discussão sobre a autenticidade é cada vez mais atual.

Até o Papa Bento XVI comentou, e foi citado no artigo da New York Times sobre a autenticidade. Diz o Papa que é difícil ver a autenticidade em tempos de redes sociais, na minha opinião, a preocupação do Papa faz sentido.

Um carta para momentos de crise.

Escreva uma carta para si mesmo, com recomendações para uma situação de crise.

Coloque seu nome, seguido da seguinte mensagem: abra em situação de crise.

Eu gosto da ideia de escrever para si mesmo. Eu mesmo já fiz isso algumas vezes, e mudei alguns comportamentos definitivamente na minha vida por conta das cartas que escrevi para mim.

É uma chance tanto para dizer algo que nunca disse para si mesmo, quanto para ouvir o que nunca fez questão de ouvir.

Vergonha.

Vergonha é quando nos sentimos impróprios para consumo social.

Sentimos que não somos dignos de companhia, atenção e consideração.

Sentimos culpa pelo que fizemos, e sentimos vergonha pelo que somos.

Este sentimento tem a ver com o indivíduo. É produzido por ele mesmo, sem a ajuda de ninguém.

Brené Brown.

Brené Brow é PhD, pesquisadora, autora e professora da Universidade de Houston.

Dedicou grande parte da sua vida profissional pesquisando sobre a vergonha. Na esteira do tema principal, outros temas tais como o medo, o perfeccionismo e a vulnerabilidade têm sido objeto de seus estudos.

Brown escreveu e publicou dois livros; I Thought it Was Just Me, e The Gifts of Imperfection, sendo que o último foi traduzido e lançado no Brasil com o título: A Arte da Imperfeição.

Uma realidade a ser enfrentada.

Podemos desejar uma circunstância diferente.

Podemos ter esperança de que as condições mudem e melhorem, mas a realidade tem que ser enfrentada, qualquer que seja.

A vida nos impõe situações difíceis, é verdade.

Mas é para o nosso crescimento, e as adversidades vão moldar o nosso caráter, vai fazer de nós, pessoas fortalecidas, resilientes.

“Não” – é uma frase completa.

Temos que nos dar o direito de dizer NÃO, sem dar maiores explicações.

Aprendi com Harriet Braiker, que NÃO, é uma frase completa.

Muitas vezes dizemos NÃO e puxamos um rosário de explicações, e assim, acabamos sozinhos, nos enredando na rede do SIM.